A escolha de um novo imóvel exige uma série de cuidados muito importantes para que o espaço corresponda às expectativas da sua família e seja possível evitar uma série de futuros problemas e frustrações.

Até por ser tão óbvio, as pessoas às vezes esquecem que o imóvel perfeito é aquele que atende às suas necessidades. Ao contrário do que era costume antigamente, quando se acreditava que o importante era a localização, hoje, ela é apenas um dos vários fatores que compõem a curva de valor de um imóvel.

Para ajudar na delicada tarefa de saber como escolher o imóvel ideal para a sua família, preparamos este post.

Anote as dicas e não se esqueça de analisar todos os aspectos que devem ser considerados para você tomar a melhor decisão. Boa leitura!

Organizar as finanças

Um dos principais pontos que devem ser considerados na decisão pela compra de um imóvel é a disponibilidade orçamentária para o investimento; por isso, tudo começa no planejamento financeiro para a aquisição do bem.

Os primeiros passos são eliminar as dívidas, caso existam, e identificar e estancar os ralos de dinheiro, pois, assim, sobrará mais para poupar

. Em seguida, estabeleça metas para quanto deverá ser poupado por mês, por semana ou até mesmo por dia, sem esquecer que metas muito altas podem ser estressantes e desmotivadoras.

Uma vez que suas metas de economia estão sendo cumpridas, você já conseguirá fazer uma projeção de quanto e em quanto tempo terá valores disponíveis para o investimento.

E também poderá analisar as condições para um financiamento ou mesmo um consórcio, opção que costuma ter taxas mais baixas.

Considerar as necessidades familiares

Sabendo da sua disponibilidade financeira, chegou a hora de considerar as demandas da sua família.

O tamanho e a quantidade de cômodos do imóvel, os utilitários, como elevadores, áreas de lazer e serviços disponíveis no condomínio, e a quantidade de vagas na garagem são fatores importantes em relação às necessidades da sua família.

Outros pontos que parecem menos importantes, mas poderão fazer toda a diferença, dizem respeito ao estilo de vida e aos hábitos familiares. Por exemplo, se você gosta de cultivar plantas em casa, deve se preocupar com os horários em que o sol bate no imóvel, ou ainda, se tiver pets, deve verificar as normas do condomínio em relação à circulação dos animais domésticos.

Pesquisar sobre os tipos de imóveis

Existem diversas categorias de imóveis, que podem variar entre novos e usados, kitnets e coberturas. Por isso, é essencial que você conheça os detalhes de cada grupo, para entender quais tipos atenderão às suas necessidades.

Por exemplo, se você pensa em se mudar imediatamente, não deve comprar um imóvel ainda na planta. Se há idosos ou pessoas com limitações motoras na sua família, prefira casas térreas, sem escadas, ou que ofereçam elevadores e rampas de acesso.

Estudar a região do imóvel

É aqui que a localização se torna um ponto importante, já que devem ser observadas, por exemplo, a existência de escolas, opções de lazer e áreas verdes nas proximidades, a distância da casa para o seu local de trabalho, as condições de trânsito, o comércio, entre outras características da região.

A região tradicionalmente costumava ser associada ao status, porém, nos últimos anos, com a nova geração começando a adquirir imóveis, está se observado que as prioridades mudaram e, hoje, a comodidade aparece como mais relevante.

Uma boa ideia para quem quer otimizar a mudança é procurar locais próximos do antigo endereço, principalmente se a motivação da mudança não for relacionada à região, mas à necessidade de espaço. Nesse caso, você já terá certeza sobre a boa localização, bastando apenas pesquisar pelos imóveis adequados às novas demandas da sua vida.

Especular se o bairro pode valorizar ou depreciar

Mesmo que a aquisição do imóvel esteja sendo feita para moradia, não se pode deixar de considerar o ponto de vista do investimento, do aumento do seu patrimônio. Por isso, é importante especular o potencial de valorização ou depreciação da localidade.

Por exemplo, em São Paulo, existem bairros de alto padrão com uma quantidade limitada de imóveis e, como não há mais espaço para novos empreendimentos, dificilmente haverá desvalorizarão. Além disso, muitos dos proprietários desses imóveis não têm a necessidade de vendê-los, mantendo os valores em alta.

Fazer avaliação apurada do imóvel durante a visita

Quando for olhar o imóvel, se possível, leve junto com você um arquiteto ou engenheiro com experiência, para reconhecer possíveis problemas na manutenção da unidade. Além disso, tente visitar o local em diferentes horários do dia, para avaliar fatores como o barulho, por exemplo.

Leve em consideração a metragem do imóvel, e não somente o número de cômodos, pois, muitas vezes, uma reforma pode resolver o problema da divisão de uma maneira mais personalizada para a sua necessidade.

Tomar cuidado com a burocracia

Depois que você escolher o imóvel, virá a fase mais delicada: a burocracia. Nesse ponto, deve haver cautela, pois existem diversas situações que poderão gerar problemas.

Primordialmente, devemos avaliar a viabilidade do negócio, com estudos e due diligence. Por meio das análises das certidões do vendedor e do imóvel, é possível concluir se há risco ou não, bem como tomar as providências cabíveis para a mitigação de eventuais transtornos.

Superado este estudo, o compromisso de venda e compra poderá ser redigido, considerando os interesses das partes. Para isso, o ideal é sempre consultar um advogado especializado em direito imobiliário ou uma imobiliária que ofereça o serviço.

Ter suporte de uma imobiliária

E já que estamos falando em assessoria imobiliária, ninguém poderá fazer isso melhor que um corretor especializado no tipo de imóvel que você está buscando. Principalmente no mercado de alto padrão, é essencial que você possa contar com a ajuda de quem conhece o mercado o suficiente para fazer uma boa avaliação do bem no qual você tem interesse.

Observe que o excesso de informação pode acabar se transformando na falta dela: as inúmeras ofertas encontradas nos portais verticais imobiliários disponíveis na internet, muitas vezes, são especulativas e nem sempre refletem a realidade do mercado.

Logo, a orientação de uma imobiliária especializada é fundamental para fazer um bom negócio.

Agora que você já sabe quais são as melhores estratégias sobre como escolher o imóvel ideal para sua família, está na hora de entrar em contato com a Bossa Nova Sotheby’s. Garanta a assessoria dos melhores profissionais para adquirir o seu novo imóvel!