Morar em uma casa ou um apartamento personalizado e adaptado conforme as preferências do morador é uma forma de deixar o ambiente mais confortável e aconchegante para o proprietário. Além disso, pode ser que, com o passar do tempo, o revestimento e o acabamento de um imóvel vão perdendo a qualidade e se tornando desgastados e fracos.

É aí que entra a importância de planejar uma reforma residencial. Afinal, nada melhor do que fazer uma restauração no imóvel e deixá-lo com aquele aspecto de novinho em folha, como se fosse recém-construído.

Se você está pensando em fazer reforma residencial, não deixe de ler este artigo. Vamos apresentar as principais dicas que devem ser consideradas para modernizar e personalizar um imóvel. Confira!

1. Determine um objetivo para a reforma

A reforma da residência pode ser motivada por vários fatores, como: aumentar a sua valorização perante o mercado imobiliário, corrigir falhas e defeitos na sua estrutura, ampliar o tamanho dos cômodos, modificar a planta e os projetos arquitetônicos, proporcionar mais conforto para os proprietários etc.

Diante desse fato, a primeira etapa a ser colocada em prática é a elaboração de um projeto oficial de reforma do imóvel. Nesse documento deverão constar todos os passos a serem seguidos à risca para a implementação da reforma.

Nesse sentido, existem muitos fatores que precisam ser observados: organização financeira, contratação de profissionais especializados, estipulação do tempo estimado para as obras, definição dos projetos de decoração etc. Até porque a reforma deve seguir um cronograma exato para não estourar o orçamento. Por isso, é necessário indicar com precisão todos os passos que serão tomados.

2. Defina um limite para o orçamento

A grande verdade é que as reformas são procedimentos custosos e que trazem muitas despesas, muitas delas até mesmo inesperadas. Além disso, é importante ficar atento para evitar casos de aquisição de materiais superfaturados, que podem alavancar os gastos das obras. Diante disso, é muito importante estabelecer um teto máximo para o orçamento.

Se possível, acompanhe de perto todos os custos que estão sendo direcionados para a reforma. Verifique o preço dos materiais junto às lojas de construção, pesquise valores, peça descontos e até mesmo corte pequenos gastos desnecessários. A ideia é utilizar os recursos com sabedoria.

3. Trace um cronograma da reforma

O cronograma da reforma é uma maneira de acompanhar todo o procedimento de reforma residencial. Assim, todas as etapas a serem cumpridas vão sendo conduzidas e observadas bem de perto. Por exemplo, se o objetivo é comprar o material para o revestimento, você pode dividir esse ato em algumas fases, como:

  • listar as lojas que vendem o produto;
  • pesquisar os preços mais atrativos;
  • verificar a qualidade do material;
  • verificar as condições de pagamento;
  • conversar com um profissional sobre a melhor escolha;
  • conversar com o vendedor sobre o material;
  • conferir sobre o prazo de entrega do material etc.

4. Contrate os profissionais adequados

O recomendado é não centralizar a obra somente em torno de si. Até porque nem sempre o morador dispõe de todo o conhecimento necessário e suficiente para conduzir, com maestria, todos os procedimentos que envolvem uma reforma.

Assim, dependendo do tamanho da reforma a ser implementada, o ideal é delegar as tarefas para terceiros. Nesse sentido, o ideal é contar com o auxílio de um apoio técnico especializado no ramo. Estamos falando de arquitetos, engenheiros, designers, eletricistas etc.

Esses profissionais são responsáveis por garantir a segurança da reforma, obedecer aos custos que foram estabelecidos previamente, trazer qualidade e personalidade ao ambiente e deixar o espaço conforme as orientações do proprietário.

Conheça, a seguir, as funções dos principais profissionais de uma reforma:

  • engenheiros: fazem cálculos, planejam obras, fiscalizam a aquisição de mercadorias;
  • arquitetos: elaboram o projeto da obra e as plantas do imóvel;
  • pedreiros e pintores: auxiliam na edificação do imóvel e no seu acabamento, respectivamente;
  • designers de interiores: ajudam na decoração dos ambientes, como disposição dos móveis, simetria, estética, iluminação, conforto acústico, ergonomia etc.

5. Priorize os reparos de infraestrutura

A manutenção da estrutura deve vir antes de qualquer outro custo secundário, como estética. Esse cuidado é essencial para garantir a segurança da propriedade, manter o conforto e contribuir para a valorização do bem.

Nesse sentido, devem ser priorizadas algumas questões, como: manutenção da rede elétrica, sistema hidráulico (encanamento, tubos e conexões), revestimentos, paredes e demais reforços nas estruturas da construção.

6. Faça uma reserva de emergência para imprevistos

É muito comum a ocorrência de fatos inesperados durante uma reforma. Por isso, é prudente manter uma quantia extra para situações de emergência e imprevistos. Trata-se de situações inesperadas e bastante sérias que podem comprometer toda a qualidade da reforma.

Confira alguns exemplos: descoberta de um problema de fiação elétrica, constatação da má qualidade dos canos e tubos, vazamento de uma tubulação, chuvas e inundações no bairro, água no teto, fissuras e rachaduras, infiltrações, falta de um determinado material no estoque, falta de tomadas etc.

7. Dê atenção para a decoração

A reforma residencial também abrange a decoração do ambiente. Essa etapa é importante para dar um ar mais personalizado e autêntico para o espaço. Conheça algumas dicas que vão ajudar na customização de sua casa ou apartamento:

  • utilize itens e acessórios comprados em viagens;
  • use fotografias como recordação;
  • use quadros e pinturas para enfeitar as paredes;
  • utilize papéis de parede;
  • escolha cores de paredes que mais gosta;
  • utilize mesas e estantes para montar um minibar;
  • escolha móveis condizentes com o estilo do ambiente (rústico, moderno, clean, americano, escandinavo etc.);
  • utilize móveis planejados;
  • aposte no paisagismo (flores e plantas para dar um ar mais natural);
  • invista em uma iluminação clara.

A reforma residencial é uma etapa muito importante para o morador de um imóvel. Nesse sentido, uma dica muito interessante é contar com a tecnologia. Para isso, você pode baixar o App Curate. Trata-se de um moderno aplicativo que ajuda em todo o processo de planejamento e decoração do ambiente residencial. Por meio dessa ferramenta, é possível testar diferentes combinações de decorações, ter novas ideias e deixar o espaço totalmente com a sua cara!

Entendeu a importância da reforma residencial? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos na sua caixa de e-mails!