O Brasil vem passando por mudanças significativas em seu cenário financeiro e até mesmo na política, o que impacta, de um jeito ou de outro, todos os segmentos econômicos do país. Diante dessa realidade, muitas pessoas estão bastante reflexivas quanto ao que podemos esperar para o mercado imobiliário em 2019.

O fato é que o setor de imóveis é um dos mais seguros e valorizados, mas também sofreu com as mudanças e a crise dos últimos tempos, especialmente em função do alto nível de desemprego e dos menores recursos bancários para a liberação de crédito. Confira o conteúdo a seguir e descubra as perspectivas para este ano, de acordo com Marcello Romero, CEO da Bossa Nova Sotheby’s International Realty.

O mercado imobiliário vai melhorar em 2019?

O início do ano já foi bastante animador para a economia brasileira. A nossa bolsa de valores, por exemplo, já quebrou, por diversas vezes, o seu recorde histórico e muitos investidores estrangeiros já sinalizaram o desejo de investir por aqui. A conjuntura aponta que esse é o começo da saída da situação de recessão dos últimos anos.

Com o cenário econômico mudando e a chegada de um novo presidente, além dos juros e da remuneração de capital caindo, hoje existe uma maior possibilidade de se investir ou comprar imóveis. Portanto, a tendência para 2019 é mais positiva do que foi em 2018, com uma maior propensão de subida nos preços de lançamentos.

O próprio Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) sofreu transformações, aumentando o limite para financiamentos de unidades no Sistema Financeiro de Imobiliário (SFI) e o Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Esse cenário já seria suficiente para trazer novos ares para o ramo, mas existem outros fatores interessantes.

Definitivamente, não podemos deixar de falar da redução na SELIC, que é um ponto decisivo para alguém que vai assumir o compromisso de pagar prestações para o banco por um longo período. No panorama econômico, a taxa básica de juros está em 6,5% e deve ficar em torno de 8% ao ano, um índice favorável quando comparado com outros momentos.

A inflação, que era um aspecto que já assustou os brasileiros em décadas anteriores, também está sob controle, estabilizada entre 3% ou 4%, aproximadamente. Esse é mais um item que favorece os financiamentos, visto que permite que o cliente pague menos juros e saiba, com mais precisão, o valor das parcelas.

Todos esses fatores fazem parte de uma conjuntura bastante interessante, que também reduz os níveis de desemprego e traz mais confiança, deixando as pessoas mais propensas a apostarem na diversificação de investimentos e tendo boas oportunidades para ter retorno com a tendência positiva do mercado imobiliário.

O que os investidores podem esperar em relação ao preço dos imóveis?

O ano de 2018 não foi dos melhores, pois o Brasil sofreu bastante com a crise. Algumas situações contribuíram para isso, como a greve dos caminhoneiros, as eleições e a Copa do Mundo de 2014. Porém, no último semestre, começou a surgir uma expectativa positiva, até mesmo em função do resultado da votação presidencial.

A expectativa da recuperação econômica em 2019 é, definitivamente, muito melhor do que a dos anos anteriores. Com isso, não são só os clientes devem ficar otimistas, mas também os investidores, que podem voltar a estabelecer parcerias vantajosas e apostar nas empresas do ramo, sobretudo as construtoras e as incorporadoras.

Atualmente, o custo de oportunidade de investir não parece muito rentável. Se você deixar o dinheiro aplicado no banco em CDI, ele renderá aproximadamente 6,5% ao ano, o que é quase o valor anual de uma locação. Uma boa estratégia é dividir os investimentos: deixar uma parte do dinheiro na bolsa, outra no CDI e ainda comprar um imóvel para alugar.

São medidas que impactarão o segmento positivamente em curto, médio e longo prazos, pois até mesmo os bancos devem apostar mais no país, se tornando menos burocráticos para conceder crédito. Em alguns locais, as vendas de unidades residenciais já superam os lançamentos, ou seja, há uma diminuição do estoque disponível, o que mostra a recuperação do setor e reforça a percepção otimista.

Quais os principais obstáculos tanto para quem compra quanto para quem vende?

O otimismo sobre o mercado imobiliário é um fato em 2019 e na projeção para os próximos anos. Contudo, existem alguns obstáculos a serem superados, tanto para quem compra quanto para quem vende. Confira alguns deles abaixo.

Investimento inicial elevado

Definitivamente, um dos principais obstáculos tanto para quem compra quanto para quem vende é o investimento inicial elevado. Para as empresas, como as construtoras, é natural que haja essa dificuldade em ter recursos para novos empreendimentos, visto que elas tendem a estar descapitalizadas depois da crise dos últimos anos.

Para a pessoa comum, o cenário é parecido, visto que muita gente teve problemas com endividamentos e com as altas taxas de desemprego recentes. No entanto, como vimos, a conjuntura é positiva e os bancos ou instituições bancárias estão oferecendo boas opções para o financiamento, com prestações interessantes.

Receio remanescente dos consumidores

Por mais que o cenário esteja positivo e que a economia já demonstre sinais bastante sólidos da sua recuperação este ano, é natural que as pessoas e algumas empresas ainda tenham algum tipo de receio por conta da crise dos últimos tempos. E, por enquanto, isso ainda pode influenciar na segurança financeira de investir e comprar.

Quem mora em unidades antigas, por exemplo, pode ter o desejo de mudar para uma outra mais nova, moderna e de alto padrão, como um imóvel na planta ou mais recentemente construído. Naturalmente, com a conjuntura atual, esse público deve ter mais tranquilidade para fazer aquisições que envolvam valores mais elevados.

Concorrência de outros investimentos

Um dos principais obstáculos tanto para quem compra quanto para quem vende é a concorrência de outros investimentos, afinal, o cenário positivo não é apenas para o mercado imobiliário, mas sim para praticamente todos os segmentos da nossa economia.

No entanto, o setor de imóveis oferece diferenciais importantes, como a segurança patrimonial, o potencial de valorização e um excelente retorno de investimento. Sendo assim, mesmo que existam muitas aplicações vantajosas, uma casa ou um apartamento serão uma excelente escolha financeira.

Apesar das barreiras, o mercado imobiliário em 2019 promete um cenário muito melhor do que nos últimos anos, sendo uma oportunidade para quem quer adquirir uma nova propriedade.

Gostou de aprender mais sobre o mercado imobiliário em 2019? Viu como as perspectivas são bastante positivas para os investimentos nesse setor? Então que tal conferir algumas excelentes opções e conhecer os nossos produtos no site BNSIR?