Os amantes do bom vinho com certeza querem conhecer vinícolas exclusivas, aquelas que fornecem experiências diferenciadas além de produzir as melhores garrafas. Visitar essas vinícolas é uma excelente oportunidade para entender o processo produtivo e refinar ainda mais a apreciação.

O desafio, contudo, é saber quais são as vinícolas exclusivas que merecem esse esforço de viagem. A boa notícia é que, neste artigo, nós vamos mostrá-las a você!

Continue lendo para ver uma seleção com 7 vinícolas exclusivas e entender por que vale a pena conhecê-las!

7 vinícolas exclusivas que merecem sua visita

1. Napa Valley Reserve

Projetada por Bill Harlann, proprietário do conhecidíssimo hotel Meadowood Resort and Spa, a Napa Valley Reserve está localizada na Califórnia.

É uma espécie de “vinícola clube”. Os associados, que pagam um valor único na casa dos 100 mil dólares, podem frequentar suas instalações e degustar garrafas exclusivas. Também têm o direito de armazenar garrafas em instalações do tipo “lockers”.

Na Napa Valley Reserve, os vinhos vêm com especificações personalizadas feitas por Bob Levy, um popular winemaker. Esse serviço determina, por exemplo, a quantidade de cada tipo de uva contida em cada garrafa. Exclusividade e experiência do consumidor são levadas ao extremo da sofisticação.

Localizada no coração do Napa Valley, é uma propriedade de 80 hectares emoldurada por fronteiras naturais, que, segundo o site oficial, “define o que é perfeitamente adequado para uma boa vinícola”. São muitos hectares de vinhas, pomares e jardins.

Para quem quer colocar a mão na massa, essa vinícola recebe pessoas interessadas em participar de alguma parte do processo produtivo, principalmente da colheita. É possível ter essa experiência por um ou mais dias.

2. Vérité

A Vérité é outra excelente opção nos Estados Unidos — localizada em Sonoma County, Califórnia. Suas credenciais são encabeçadas pelo fato de ser a vinícola americana que mais possui produtos com pontuação máxima no ranking criado por Robert Parker. São 7 vinhos que receberam 100 pontos do renomado avaliador.

Os vinhos da Vérité, conhecidos como “franceses de verdade”, são o resultado de uma combinação de experiência do mundo antigo e novos frutos do mundo. Misturas distintas de variedades colhidas a partir de pequenos blocos de vinha, cada cuvée culminando em uma união personalizada de variedades de uva, clima, expressão do solo e técnica de vinificação.

A propriedade está aberta de segunda a sábado e todas as visitas são realizadas estritamente com hora marcada.

3. Cave Geisse

Agora, não dá para falar em vinícolas exclusivas sem trazer uma indicação brasileira. Sim, nós temos uma das mais impressionantes vinícolas do mundo!

Trata-se da Cave Geisse, localizada em Pinto Bandeira, na serra gaúcha. Sua exclusividade se dá, para além dos vinhos produzidos, pela experiência. É possível visitar os vinhedos e degustar os deliciosos espumantes, com guia e sommelier.

A Cave Geisse foi fundada em 1979 pelo engenheiro agrônomo e enólogo chileno Mario Geisse. A partir da década de 2000, quando o vinho nacional começou a ganhar reconhecimento mundial, Mario passou a ser citado pelas publicações especializadas como “o enólogo que colocou o espumante brasileiro entre os melhores do mundo”.

Para se ter uma ideia, a Cave Geisse foi a única vinícola especializada em espumantes citada entre as 15 melhores na Master of Wine Jancis Robinson. Também recebeu e segue recebendo menções honrosas de críticos especializados e prêmios, muitos prêmios — tanto pelos vinhos quanto por suas técnicas de colheita e produção.

4. El Legado

Agora vamos à nossa segunda dica na América Latina: El Legado. Essa disputadíssima vinícola está em Carmelo, na província de Colonia, Uruguai.

El Legado produz três premiados vinhos, e recebe esse nome porque, definitivamente, é resultado de uma história bastante longeva. Hoje dirigida por Bernardo Mazurca, oferece uma excelente experiência aos apreciadores da bebida.

O proprietário faz questão de receber turistas apaixonados pelo vinho, especialmente aqueles que agendam a visita. E a recepção é feita na casa dele, que está dentro da propriedade da vinícola. Oferece tábuas de frios, conta a história da família e faz questão de acompanhar durante o passeio.

A reserva pode ser feita pela página da El Legado no Facebook, ou pelo telefone (que também está lá).

5. Vik

Vamos agora ao Chile, que dispensa apresentações quando se trata de bons vinhos. Uma das vinícolas exclusivas desse país é a Vik.

Ela é mais que uma propriedade produtora de vinhos; podemos chamá-la de “vinícola conceito”, pois é também uma galeria de arte, arquitetura e design. Também comporta um luxuoso hotel, o que torna a experiência ainda mais completa.

A Vik está situada em Millahue, na comuna de San Vicente de Tagua (província de Cachapoal).

Foi fundada em 2004 por Alexander Vik, um norueguês apaixonado por vinhos. Ele reuniu enólogos, geólogos, climatólogos e outros especialistas para escolher a melhor região onde criar a vinícola. E adquiriu mais de 4 mil hectares no Chile para seu empreendimento.

Para além da degustação, vale a visita pelas paisagens do lugar. É possível participar de cavalgadas de exploração da propriedade, fazer trekking ou montain bike, além de saborear uma excelente gastronomia. Quem se hospeda no alojamento também pode desfrutar do spa de vinho e curtir uma piscina a céu aberto, de onde se aprecia um pôr ou nascer do sol inigualável.

6. Viña Errazuriz

Ainda no Chile, bons apreciadores não podem perder a pioneira Viña Errazuriz. Ela foi fundada em 1870 pelo espanhol Don Maximiano Errazuriz, que plantou no país as primeiras videiras de mudas da França. Está situada em Torre Sur Las Condes, na capital Santiago.

A experiência de visitação da Viña Errazuriz é bastante rica, pois a propriedade é belíssima. Além disso, o edifício sede foi uma das primeiras construções certificadas como 100% sustentável, é bela e moderna — sem perder seu ar tradicional.

Além de degustar três vinhos premiados internacionalmente (Max Reserva, Aconcagua Costa e Don Maximiano), o apreciador também vai se deparar com uma moderna estrutura de marketing que, segundo especialistas, ajudou a solidificar o Chile como um dos melhores produtores do mundo. As visitas percorrem uma adega subterrânea e os vinhedos.

7. Romanée-Conti

Para fechar com chave de ouro, vamos à Europa; mais precisamente à França, onde está situada a Romanée-Conti, considerada uma das mais importantes vinícolas do mundo.

São 4,47 acres que remontam ao século XIII, quando monges da abadia de Saint-Vivant plantaram videiras ali. A propriedade mudou de mãos várias vezes ao longo dos anos e recebeu pela primeira vez o nome “La Romanée” da família Croonembourg no século XVII. No século XVIII, passou para as mãos de Louis François, o Príncipe de Conti, que acrescentou seu título à segunda parte de seu nome.

Em julho de 2015, a UNESCO concedeu o status de “Patrimônio Mundial” aos climas e vinhedos das regiões Côte de Beaune e Côte de Nuits, na Borgonha, onde a estrela principal é a Romaneé-Conti.

Tudo isso e muito mais faz a Romanée-Conti encabeçar a lista das vinícolas exclusivas menos acessíveis do mundo. É preciso fazer reserva e, como você pode imaginar, é quase impossível encontrar uma vaga. Requer sorte e muita disposição para gastar alguns milhares de euros.

Como você viu, há excelentes opções de vinícolas exclusivas na América Latina, nos Estados Unidos e, obviamente, na Europa. Visitá-las, justamente pela exclusividade, requer planejamento.

O ideal é montar um roteiro de férias ou feriados prolongados para explorar as vinícolas e também as atrações turísticas dos lugares onde elas estão situadas.

Que tal, qual dessas vinícolas exclusivas você vai conhecer primeiro? Para ter mais dicas como essas, siga-nos nas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn!