Em 2010, um engenheiro brasileiro residente nos Estados Unidos tentou fazer uma mudança de Nova York para a Califórnia, mas um dos caminhões com sua mobília sumiu no meio do caminho. “Até hoje, sete anos depois, ainda estou aguardando a mudança chegar”, brinca Roger Madeira, protagonista da história e CEO do iMoving, aplicativo que faz a intermediação entre transportadoras e clientes. E ganha por este serviço, claro. É uma espécie de “Uber das mudanças”.

Esta experiência pessoal desagradável levou Roger a lançar, em 2011, o aplicativo nos Estados Unidos. Ficou quase um ano em operação até ser comprado por um sindicato do setor de transportes, que desejava desativar o serviço. Por questões contratuais, o empresário precisou aguardar cinco anos para relançar o aplicativo, desta vez no Brasil. E os números são animadores. Desde julho de 2017, a plataforma já viabilizou mais de 5 mil mudanças.

Para utilizar o iMoving o interessado baixa o aplicativo gratuitamente, cria uma conta, faz seu cadastro, informa todo o inventário da mudança e espera por orçamentos de diferentes transportadoras, de acordo com critérios de sua preferência, como preço, melhor período para se mudar, nível de qualidade do serviço, segurança, entre outros. A partir daí escolhe uma transportadora, assina o contrato e agenda a data da mudança.

Entre os benefícios do iMoving estão economia de tempo e dinheiro para obter variados orçamentos – com o aplicativo, tudo pode ser resolvido em até duas horas –, a chance de conhecer a opinião de outros usuários sobre os serviços das transportadoras, e a possibilidade de rastrear o caminhão de mudança por meio de um mapa no aplicativo. “Apesar de todas estas vantagens, acredito que o principal benefício do iMoving é a segurança para o cliente”, destaca Roger Madeira.

Em um processo de cotação de preços convencional, o cliente recebe a transportadora em casa – muitas empresas são encontradas pelo Google, sem referência alguma –, para que seja feita uma vistoria técnica, ou seja, a listagem de todos os pertences que serão transportados. “A pessoa fica mais vulnerável, pois, se não tomar cuidados, pode receber estranhos que ficarão sabendo de tudo o que há dentro da casa. Pelo iMoving, o cliente faz a listagem de forma totalmente on-line e anônima, ficando mais protegido. E também trabalhamos com transportadoras de confiança”, diz o CEO do aplicativo.

Hoje, já são 500 transportadoras cadastradas em todo o Brasil – todas com CNPJ; pessoas autônomas que fazem frete ou carreto não entram. Há no aplicativo um histórico detalhado de cada uma, com tempo de atuação no mercado, número de empregados, de caminhões, ficha no SPC, perfil no Reclame AQUI, entre outros dados que vão ajudar o cliente a conhecer melhor as prestadoras de serviço e a fazer sua escolha com mais segurança.

O perfil do cliente do iMoving são pessoas das classes A e B. Atualmente, o aplicativo recebe de 600 a 700 clientes diferentes por semana. O valor médio de uma mudança está em R$ 2.750,00. Apesar da atuação nacional, São Paulo representa boa parte dos negócios. E o aplicativo tem planos de agregar novas facilidades a partir do próximo ano. “Não somos apenas um site de orçamentos de transportadoras, por isso estamos ampliando nossa oferta de serviços”, conta Roger.

Entre as novidades para 2018 está o lançamento de duas plataformas, uma de personal organizers e outra de designers de interior, parceiros do iMoving que poderão ser contratados no pacote da mudança. “O personal organizer vai cuidar de toda a gestão da mudança, acompanhando o trabalho da transportadora. O cliente não terá preocupação alguma. Poderá sair de sua casa antiga para trabalhar de manhã e, quando chegar à casa nova à tarde, toda sua mobília já estará lá, organizada”, explica Roger. Hoje, 1.200 personal organizers estão em treinamento em um curso à distância do aplicativo.

Outra novidade será a parceria com a Youse, plataforma de vendas de seguros 100% on-line que pertence à Caixa Seguradora, para adoção do seguro-mudança. Este é um benefício que muitas transportadoras não comercializam em seu serviço. O iMoving também já conta com três grandes guarda móveis, demanda comum para quem está de mudança. Para 2019, o plano do iMoving é entrar para o setor de transporte de cargas.