Muitos projetos humanitários pelo mundo solicitam mais do que doações em dinheiro, eles convidam os apoiadores a se fazerem presentes no trabalho. O motivo disso é simples: apenas a capitalização de recursos não é suficiente para todas as necessidades da causa. Mesmo quando os objetivos são voltados aos cuidados animais, o amor, carinho e respeito devem vir em conjunto.

É por isso que essas iniciativas buscam indivíduos dispostos a se envolverem em suas causas, oferecendo tempo e ferramentas para levar o bem aos mais necessitados. As pessoas que se identificam com projetos humanitários querem mais do que descontos no Imposto de Renda ou uma imagem filantrópica.

É pelo desejo de praticar o bem e estar livre pelo mundo que eles se voluntariam. Se você chegou até aqui para entender mais sobre o tema e escolher um projeto como esse, está no lugar certo. Veja, a seguir, nossa seleção!

1. New Story

  • O problema: a estimativa é que mais de 3 bilhões de pessoas não terão acesso a condições adequadas de abrigo até 2050;
  • A solução: levar casas seguras e sustentáveis, feitas em 3D print, para pessoas de baixa renda;
  • O impacto: 4 países, 16 comunidades, mais de 2.200 casas fundadas, mais de 11.000 vidas mudadas desde 2015;
  • A fundação: 2014, São Francisco — Estados Unidos da América.

O New Story é um projeto humanitário em escala mundial que entrega habitações sustentáveis. O trabalho voluntário é tão sério que muitas empresas internacionais se engajam na causa, como a Sotheby’s International Realty. A ideia começou com o desenvolvimento de uma impressora 3D, a Vulcan, capaz de construir uma casa pré-moldada com um custo de até 4 mil dólares.

Para colaborar com a causa humanitária do projeto New Story pelo mundo, é possível fazer doações pelo próprio site da ONG. Há duas maneiras: a primeira é doando valores módicos, menores que 50 mil dólares anuais, podendo escolher a doação única ou mensal. A segunda é tornando-se um investidor builder.

O builder é quem investe mais de 50 mil dólares por ano e acaba tornando-se uma espécie de padrinho da causa, sendo um investidor de grande impacto e estimativa para o projeto humanitário da New Story. Esse é um grupo exclusivo e privado que conta com a transparência financeira da instituição para ter o valor bem alocado.

2. Mercy Corps

  • O problema: há muitas instabilidades que inviabilizam a vida humana, como problemas políticos, econômicos, sociais e ambientais;
  • A solução: aliviar o sofrimento, a pobreza e opressão ajudando pessoas a construírem comunidades seguras, justas e produtivas;
  • O impacto: mais de 4 bilhões de dólares investidos em assistência vital a mais de 220 milhões de pessoas, ao longo dos últimos 39 anos;
  • A fundação: 1979, EUA/Inglaterra.

Outro projeto humanitário globalizado é o Mercy Corps, que surgiu com o nome de Save the Refugee Fund. A ideia inicial era ajudar refugiados da fome, guerra e genocídio no Camboja. Um ano após a fundação — e contando com novas parcerias — o Mercy Corps ampliou seu alcance e objetivo, levando a Honduras seu primeiro programa de desenvolvimento sustentável comunitário.

A Mercy Corps participa ativamente de 13 causas, como o acesso à educação para meninas, saúde, recuperação de recursos hídricos e oportunidades econômicas. Para colaborar com esse projeto humanitário mundial, as doações podem ser feitas online de maneira única ou mensal.

3. BRAC

  • O problema: o mundo em que vivemos não oferece igualdade de oportunidades e subsistência para todas as pessoas;
  • A solução: ajudar no desenvolvimento integrado de toda a estrutura de áreas de extrema pobreza, levando saúde, alimentação, educação e microfinanciamentos para a população;
  • O impacto: 1,687,216 beneficiados apenas pelo programa de saúde no Afeganistão, Paquistão, na Líbia, em Uganda, Serra Leoa e no Sudão do Sul, apenas em 2017;
  • A fundação: 1972, Bangladesh.

A Building Resources Across Communities (BRAC) está presente em Bangladesh e outros 13 países pela Ásia, América e África, tendo como principal missão levar desenvolvimento social por meio de 8 pilares. O principal deles é a educação para pessoas de baixa renda para que, com a formação universitária, consigam mudar suas comunidades e o mundo.

Os negócios sociais da BRAC cobrem cerca de 3/4 das despesas do projeto humanitário. Porém, para seguir ajudando pelo mundo todo, a outra parte provém de doações feitas pelo site, de maneira mensal ou única.

4. Médicos sem Fronteiras

  • O problema: os conflitos armados deixam milhares de pessoas sem acesso à saúde, moradia e alimentos, impactando no desenvolvimento e recuperação desses povos afetados;
  • A solução: levar ajuda médico-humanitária pelo mundo, dando acesso qualitativo à saúde;
  • O impacto: mais de 10 milhões de consultas médicas realizadas, somente em 2017;
  • A fundação: 1971, França.

Um dos projetos humanitários internacionais mais conhecidos da nossa lista é o Médicos sem Fronteiras, que ajuda incessantemente nos conflitos armados na Líbia. Vencedor do prêmio Nobel da Paz de 1999, a organização foi fundada por profissionais da saúde e jornalistas que já haviam ajudado voluntariamente pessoas da Nigéria em meio à guerra, no final dos anos 60.

A colaboração ativa pode ser feita por membros da área de medicina ou doações monetárias. Há como, inclusive, oferecer herança em doação para os Médicos sem Fronteiras. A transparência financeira é feita por relatórios anuais no site e e-mail dos afiliados.

5. CARE

  • O problema: altas taxas de pobreza pelo mundo como resultado das guerras e conflitos entre países;
  • A solução: defender a mudança baseada no empoderamento de mulheres e desenvolvimento de líderes de negócios, lutando contra a fome e levando educação às comunidades mais necessitadas do mundo;
  • O impacto: 950 programas em 93 países, mais de 63 milhões de pessoas ajudadas apenas em 2017;
  • A fundação: 1945, EUA.

O projeto humanitário internacional Cooperative for Assistance and Relief Everywhere (CARE) começou enviando remessas de ajuda à Europa durante a Segunda Guerra Mundial, como uma organização temporária. Após o término do conflito, os membros afiliados perceberam que a qualidade de vida havia diminuído em muitos países. Começava, assim, uma história de dedicação e humanidade.

A CARE envia, desde sua fundação, pacotes contendo itens básicos de alimentação e higiene, além de investir em mais de 900 programas. Ao ajudar no combate à pobreza, levando esperança a milhares de famílias ao redor do mundo, o projeto humanitário recebe suas doações pelo próprio site.

6. Save the Children

  • O problema: segundo pesquisas, 1 a cada 6 crianças está fora da escola, além de 16 mil delas morrerem antes de completarem 5 anos de idade;
  • A solução: levar saúde, proteção, educação e infraestrutura para as famílias dessas crianças, ajudando, inclusive, em situações de emergência ocasionadas por tensões políticas em diversos países;
  • O impacto: 155 milhões de crianças em 120 países, somente em 2017;
  • A fundação: abril de 1919, Londres — Reino Unido.

Você já imaginou ser expatriado ainda na infância devido a conflitos armados na região onde mora? É a situação que muitas crianças passam ao redor do mundo. O projeto humanitário Save the Children é uma das organizações internacionais mais antigas, dedicando-se a oferecer esperança e amor àqueles que representam nosso futuro.

Há muitas maneiras de fazer doações significativas, sendo possível patrocinar uma criança refugiada ou um programa inteiro, além de se voluntariar para trabalhar diretamente na ONG.

Muitos dos projetos humanitários pelo mundo recebem mais do que donativos capitalizados. O voluntariado de empresas patrocinadoras de tecnologia e pessoas provedoras de serviços substanciais é muito importante e necessária. Antes de escolher uma das organizações, conheça mais sobre a causa e os meios de colaborar, sabendo exatamente como seus recursos serão aplicados.

Esse post era o que você esperava encontrar? Então, compartilhe nas redes sociais e mostre como a causa humanitária é importante para você!