Brasileiros aumentam a procura por propriedades nos dois países para morar ou investir, mesmo com desafios como fronteiras fechadas e diferença cambial

O cenário macroeconômico é de incertezas, mas quem investe sabe bem que momentos turbulentos não determinam a parada de movimentações. São ocasiões em que se tem que redobrar a cautela e onde riscos e oportunidades acabam ganhando proporções maiores. No contexto de juros baixos e moeda desvalorizada, somada às dificuldades geradas pela pandemia, o mercado imobiliário de imóveis no exterior, especialmente EUA e Portugal, tem oferecido ótimos negócios aos brasileiros com liquidez para investir, seja com o intuito de morar, uso esporádico ou locação.

Somente no primeiro trimestre de 2021, a busca por imóveis nos EUA e em Portugal cresceu 111% e 40% respectivamente, segundo dados da plataforma Apto. Boa parte deste incremento vem de clientes interessados em diversificar a carteira com um investimento em moeda forte e ativos reais.

“As fronteiras fechadas e o aumento do custo de manutenção de propriedades são fatores pontuais que estão favorecendo a compra neste momento para os investidores. Quem precisa de liquidez está se desfazendo de propriedades no exterior com preços abaixo de mercado para reduzir custos”, revela Renata Victorino, sócio-diretora da Bossa Nova Sotheby’s no Brasil.

São questões que influenciam o comportamento do mercado imobiliário de forma bastante volátil. Diversos especialistas alertam que apesar de parecer mais prudente esperar a abertura dos bloqueios sanitários entre os países, nesta ocasião haverá uma inversão da demanda atual. “Hoje há muita gente querendo vender e por isso é um bom negócio investir. Aguardar a abertura das fronteiras é esperar a inversão disso, quando prevemos uma demanda reprimida de quem preferiu não fazer nada durante a pandemia. Isso sem falar nas questões burocráticas. Porque vamos ter grandes filas para todos os tipos de documentos necessários”, explica Renata.

Nos EUA, essa demanda já começou a mudar, pelo menos na Flórida, um dos estados mais procurados pelos brasileiros. Isso porque na pandemia, muitos americanos puderam aderir ao home office, aumentando a concorrência por imóveis na região. Entre os compradores, temos desde pessoas que buscam estabilidade fora do Brasil, até investidores que querem diversificar a carteira com uma moeda forte.

Em Portugal, a mudança de regras para o Golden Visa em janeiro de 2022, também pode motivar a antecipação da decisão de compra, especialmente para quem tem interesse em áreas urbanas do país. Isso porque com as novas medidas, o Golden Visa por investimento imobiliário somente será aplicável a imóveis comerciais ou residenciais no interior do país. Ou seja, quem pretende investir em imóveis residenciais ou morar em Lisboa, Porto ou áreas urbanas não poderá se beneficiar do Golden Visa a partir de janeiro de 2022.

Portugal tem 300 dias de sol no ano, é o 3º país mais seguro do mundo, oferece assistência de saúde, educação, tem uma ótima relação de custo/ benefício do valor do m², 5 aeroportos, 2ª rede de autoestradas da Europa, praias, lazer, gastronomia e imóveis para todos os perfis.

 

Valorização

Segundo Gabriel Souza, sócio e diretor da International Business Consulting, é possível conseguir até 30% ao ano de retorno de investimentos imobiliários nos EUA. Para especialistas do mercado imobiliário, a pandemia está propiciando um cenário de valorização dos imóveis no exterior a médio e longo prazo, especialmente quando as viagens e a circulação de pessoas estiverem liberadas. A estimativa média é de retornos na casa de 20% ao ano para prazos de até 36 meses entre investimentos e desinvestimentos. 

A Bossa Nova Sotheby’s oferece atendimento completo em toda a jornada de compra de um imóvel no exterior. Desde a decisão de compra, curadoria de imóveis, assistência jurídica, acesso a crédito imobiliário, entre outros serviços.

 

Quer saber mais sobre imóveis no exterior?  Entre em contato com a Bossa Nova e fale com um de nossos consultores. 

 

Leia também
Conexão luso americana
5 razões para investir em imóveis
ModalMais | Ações recomendadas para 2021
Selic é mantida e 2021 começa com mercado imobiliário acelerado
Mercado Imobiliário de São Paulo pode crescer com revisão do Plano Diretor da cidade