Carlos Araujo é autodidata, começou sua trajetória ainda criança, quando aos 13 anos executou o painel “Alegoria de Carnaval”. Em 1974, fez sua primeira exposição individual, no MASP, local em que realiza outras importantes exposições. Além da pintura, também se dedica ao desenho e à litografia, que é uma das técnicas em gravura.

Em 1980, o painel Anunciação, de sua autoria, foi enviado pelo governo brasileiro ao Papa João Paulo II. Em 1984, foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Arte e lançou em Paris, em 1989, o livro de litogravuras Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Em 2007, concluiu a ilustração da Bíblia, sendo uma entregue ao Papa, na sua visita à São Paulo, como presente do Governo do Estado de São Paulo.

A criação do homem e da mulher (díptico – obra 02), 245 x 200 cm,
Página 81 da Bíblia grande ou página 85 da Bíblia menor

Em sua obra, observam-se elementos da pintura renascentista, pois o artista tem perfeito domínio da técnica de velatura, que associa diversas camadas de tinta, conferindo profundidade e leveza ao resultado final. Suas pinturas remetem aos traços de Michelangelo e ao mesmo tempo são carregadas de espectros, assumem um tom metafísico pela definição fugidia das figuras humanas, que emergem do fundo da tela.

Maternidade – 160 x 110 cm, A11521

De janeiro a março deste ano, Araújo participou da mostra: “O Sagrado na Arte Moderna Brasileira“, no Museu de Arte Sacra, ao lado de  Guignard, Bonadei, Alex Flemming, Volpi, Anita Malfatti, Arcângelo Ianelli, Portinari, Clóvis Graciano, Emendabili, Ismael Nery, Tarsila do Amaral, Vicente do Rego Monteiro, Victor Brecheret e tantos outros. 

A Bossa Nova Sotheby’s International Realty teve a honra de receber em seu Projeto Viva Arte III, uma das obras de Carlos Araujo. O VIVA ARTE conta com a curadoria de Elisabeth Leone, Head de Cultura da produtora Se Joga Beth, responsável por trazer a parceria com o 4 Art Escritório de Arte, formado por quatro renomados marchands: Hilda Araújo e Roberta Lima, dedicadas ao mercado secundário, com artistas modernos e colecionismo. Rejane Tacchi e Sergio Gonçalves, responsáveis por trazer jovens talentos e artistas contemporâneos. Telas, esculturas, fotos e gravuras de artistas representados pelo mais novo escritório de arte de São Paulo, estão expostos, na sede da BNSIR, até o final agosto de 2019, uma oportunidade única dos clientes e do público interno da empresa se conectarem com o melhor no cenário da arte contemporânea.

Reflexões é sua mais recente mostra individual que pode ser vista até o dia 24 de agosto 2019, na Galeria PROARTE. A exposição apresenta 18 trabalhos, desenvolvidos nas duas últimas décadas, que para o artista representam a importância de cultivarmos nossa parte espiritual e refletirmos sobre o nosso papel na humanidade, o que justifica o título: Reflexões.

Moisés, o que veio das águas (tríptico – obra 02), 220 x 150 cm

Carlos pode ser considerado o mais figurativo dos abstratos. Seu discurso possui uma grande sensibilidade artística. Em seus painéis monumentais, alguns deles presentes na exposição, figuras emergem de fundos abstratos, flutuam no espaço, refletem a espiritualidade: o inatingível e o imponderável.