InternacionalMercado

Como Miami protagoniza o mercado imobiliário e a arte em um só lugar

Em época de temperaturas amenas, Miami une movimentos artísticos impecáveis com edifícios icônicos projetados por profissionais renomados, que fazem da cidade um skyline perfeito. Consultor da Bossa Nova Sotheby’s, Izi Carlo, avalia a valorização da região como um todo e destaca esse trio que apresenta a região: arte, propriedades e sofisticação

Além de ser conhecida pelas incríveis praias e por ser um lugar ideal para compras, Miami é um destino que vai muito além. Sua referência em gastronomia, cultura e arte, tem fomentado cada vez mais o mercado imobiliário por esse lifestyle. 

O consultor de Miami da Bossa Nova Sotheby’s, Izi Carlo, detalha que a cidade é altamente impactada pela Art Basel, que acontece no fim do ano, logo, os negócios imobiliários e negócios em arte andam lado a lado por essa visibilidade.

“O mercado imobiliário é movimentado por vários fatores e a cena de arte em Miami, provoca um alto número de transações de investimentos e credibilidade. Com isso, o cenário imobiliário ganha ainda mais exposição”, pontua Carlo em bate-papo exclusivo.

Para se ter uma ideia, na época de Art Basel, o trânsito de jatos particulares fica ainda maior, já que a feira atrai galerias e artistas do mundo para a cidade, e já ultrapassou o movimento da final até do Super Bowl. “A Art Basel e toda cena de arte valoriza muito Miami, por conta dos investimentos, credibilidade, hospitalidade e a sofisticação. Isso exige maior estrutura da cidade de Miami como um todo”, avalia Izi. 

Tendo em vista este cenário, o mercado de arte movimenta e atrai diversos compradores de imóveis que estão em busca, tanto de propriedades ‘convencionais’ quanto às icônicas, projetadas e decoradas por profissionais renomados, como é o caso de  St. Regis Brickell, que chega no epicentro para complementar a beleza da cidade e demais ícones como One Thousand Museum ou o Surf Club. 

Izi reforça que a principal alta temporada está no inverno, mas os investimentos principais estão no verão, acompanhando as férias na América Latina. De qualquer forma, o mercado imobiliário em Miami soma uma demanda e oferta muito grande. Logo, apresenta também essa facilidade de compra e venda por lá. 

“Miami e Baltimore são duas cidades que não enfrentam desvalorização. Sempre estão aquecidas. Miami recebe muitas empresas e logo, muitos empregos são gerados, então essa infraestrutura da cidade precisa acompanhar a demanda, seja ela no setor imobiliário, na gastronomia, lazer e educação”, acrescenta o consultor. “Miami proporciona diferentes estruturas para quem deseja morar, para second home e para investidores, além de toda vantagem fiscal dentro dos Estados Unidos”, finaliza. 

Uma cidade cosmopolita e cultural

Miami é artística, cultural, múltipla e diversa. Além destes traços, a cidade une os melhores aspectos dos extremos urbanos e litorâneos, apresentando arquiteturas de arranha-céus monumentais no centro da cidade que cria um balanço perfeito com o sol ardente que atinge as areias de frente ao mar azul-turquesa.

Sem dúvidas, a cidade da Flórida é uma das favoritas entre os turistas ao redor do mundo, pois se apresenta também como um polo gastronômico capaz de unir os melhores restaurantes dos Estados Unidos junto com o cenário cultural que vibra entre os bairros icônicos, capazes de transformar em lar para aqueles que os visitam.

Mesmo quem conhece de A a Z os principais pontos de Miami, falar sobre a cidade é uma missão, no mínimo, trabalhosa. O motivo? Exatamente essa variedade de experiências que a cidade oferta.

No entanto, algo que chama a atenção de quem costuma visitar Miami com frequência é o fato de que, se há dez anos a cidade era uma região de passagem, onde as pessoas iam para trabalhar, ficar durante um período e depois ir embora, hoje isso não é mais realidade. Agora, com o desenvolvimento na infraestrutura e principalmente no investimento da vida cultural, muitas pessoas estão estabelecendo raízes.

E por falar em arte, um dos maiores exemplos de ascensão cultural é a região de Wynwood, que se tornou cartão postal de Miami com os murais urbanos grafitados tanto por artistas renomados, quanto independentes. A poucos minutos do centro da cidade, o bairro ganhou cada vez mais adeptos. 

Durante a década de 70, Wynwood era conhecido apenas por abrigar armazéns. Até que no início dos anos 2000, o promotor imobiliário e visionário das artes, Tony Goldman, iniciou a jornada de transformação do bairro em uma verdadeira galeria de arte ao ar livre.

Entre os nomes artísticos, é possível encontrar obras do renomado artista brasileiro Eduardo Kobra e suas homenagens a Frida Kahlo, Andy Warhol, Salvador Dalí e Basquiat, além do famoso mural “Give Peace a Chance”, de John Lennon e Yoko Ono.

Sempre respeitando e valorizando a cultura da América Latina, em 2020, a Lincoln Road District, coração da cidade, fechou uma parceria com a Gary Nader Art Center que oferecia uma experiência cultural e artística ao expor 13 esculturas em bronze do artista colombiano Fernando Botero, conhecido por criar o estilo “Boterismo” à identidade inconfundível de suas obras.

Além de Miami, a equipe de consultores internacionais da Bossa Nova Sotheby’s pode encontrar ainda imóveis em mais de 80 países, com serviços excepcionais de alcance global e atenção incomparável ao estilo e a cada detalhe. Entre em contato e fale com um de nossos consultores.

Posts relacionados
Internacional

Os sete lugares excepcionais na África do Sul

Muito além do safári, a África do Sul oferece todos os elementos para férias…
Ler mais
Mercado

Entenda por que o relatório Snapshots é importante para o mercado imobiliário de alto padrão

Denise Ghiu, idealizadora do relatório, conversou com o Blog da Bossa Nova e destacou a…
Ler mais
Internacional

Descubra o luxo dos destinos mais exclusivos com a Bossa Nova Sotheby’s

De mansões nas Bahamas a residências na Toscana, separamos algumas propriedades que dão vida ao…
Ler mais