Lifestyle

Conheça os 5 melhores restaurantes do mundo

O nosso paladar é um dos sentidos mais aguçados, nos proporcionando experiências únicas e incríveis, capazes de ativar nossas emoções. Os melhores restaurantes do mundo entendem bem isso. Não é à toa que são dirigidos por chefs renomados e ousados, dispostos a nos encantar com suas técnicas, arranjos e mix de ingredientes.

A culinária local pode não ser o primeiro motivo da lista que define seu próximo destino de viagem, porém, com toda certeza, é um dos fatores que tornam seu passeio agradável e inesquecível. Então, não deixe de conferir essa seleção dos 5 melhores restaurantes do mundo que serão o complemento certo na sua próxima estadia fora do Brasil!

1. El Celler de Can Roca – Gerunda, Espanha

  • Estilo culinário: destaques globais adicionados ao catalão contemporâneo;
  • Principais pratos: azeitonas congeladas, que explodem em sabor, colhidas diretamente de um bonsai de oliveira. Pequenas interpretações de pratos tradicionais bascos e uma sobremesa infundida com “essência de livro velho”;
  • Destaque: concha liofilizada de ostra, regada ao molho tártaro feito a partir do mesmo molusco.

Prosperando sob a criatividade do trio gastronômico de irmãos, El Celler de Can Roca já foi nomeado duas vezes o restaurante nº 1 do mundo. Os irmãos consideram-se “três cabeças e um chapéu”, pois cada especialização complementa a do outro.

Joan, o chefe principal e irmão mais velho, é considerado o arquiteto de sabores. Jordi é o confeiteiro e responsável pelas sobremesas mais espetaculares da Espanha. Então, temos o Josep, o irmão do meio, que tenta contrabalançar a irreverência de sabores e técnicas do menu do El Celler com vinhos curados ali mesmo, no interior da Espanha.

Roca significa rocha e é o sobrenome da família, que tem tradição em servir experiências saborosas e únicas às pessoas. Seus pais eram donos de um restaurante na mesma cidade, Gerunda, e ainda cozinham todos os dias para seus funcionários. O sobrenome é emblemático e acaba sendo representado por três rochas que fazem alusão a cada um dos irmãos.

O melhor restaurante do mundo não serve apenas qualidade em seus pratos deliciosos e refinados. Os três irmãos são Embaixadores da Boa Vontade do programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, oferecendo sessões gratuitas de bem-estar e psicologia para seu quadro de colaboradores.

A cidade de Gerunda, apesar de ser no interior da Espanha, é também uma região litorânea, proporcionando belas vistas da costa marítima. A área é de fácil acesso para a Itália, levando poucas horas para cruzar a fronteira entre os países. Vale a pena estudar a opção de residência internacional por lá, pois reúne vários atrativos, como localização privilegiada, clima e cultura.

2. Osteria Francescana – Modena, Itália

  • Estilo culinário: italiano contemporâneo;
  • Principais pratos: cinco idades do parmigiano reggiano, levando o paladar por um passeio nos queijos da região. A sopa do Mar Adriático, sendo formado por um “navio pirata” de massa de torta, recheado com caracóis do mar, mariscos, lagostas azuis e trufas;
  • Destaque: sola mediterrânea.

O Osteria Francescana é o lugar onde arte e música encontram a gastronomia. O chef Massimo Bottura inspira-se, principalmente, no Jazz para criar novos pratos e misturas. Além disso, a área social do restaurante é composta por três ambientes elegantemente decorados com arte contemporânea de alta qualidade.

Apesar da fama internacional e da grande personalidade de Massimo Bottura, a Francescana mantém-se um discreto e pequeno local para os sabores da modesta cidade do interior da Itália. Mesmo assim, o recinto consegue entregar a melhor experiência culinária do mundo, combinando toques de tradição e modernidade.

Em seus primórdios, esse excelente restaurante do mundo quase foi fechado, devido a moradores locais conservadores tentarem resistir a sua abordagem moderna à culinária tradicional. É uma bênção dos deuses que o casal Massimo Bottura e Lara Gilmore tenham resistido, para que agora possamos ser agraciados com seus pratos.

3. Arpege – Paris, França

  • Estilo culinário: francês contemporâneo;
  • Principais pratos: bolinhos recheados com legumes da estação e carpaccio de lagostim com caviar;
  • Destaque: jardineira de arlequim regado com sêmola de óleo de argan.

Alain Passard é o chef que cria o cardápio flutuante há mais de 20 anos em Paris, no restaurante Arpege. Apesar disso, o menu conta com pratos tradicionais assinados pelo culinarista, combinando-os com as estações. Dependendo da época do ano, é bom reservar com antecedência, pois as primeiras provas de aspargo e trufas negras costumam lotar a agenda do restaurante.

O Arpege é muito bem localizado, ficando no 7º arrondissement de Paris, tendo uma vista privilegiada da Torre Eiffel, um ótimo lugar para se morar e respirar o ar da cidade Luz. Seu cardápio é repleto de vegetais, contendo pequenas porções de carne. Ideal para quem busca alimentação vegetariana ou vegana.

Esse é um dos melhores restaurantes do mundo e foi adquirido em 1986, sendo antes de propriedade do próprio mestre de Passard, o chef Alain Senderens. Sua decoração é toda em art déco e conta, também, com uma horta orgânica, de onde são retirados os elementos para o menu — além de doarem parte para a comunidade todos os dias.

4. Gaggan – Bangkok, Tailândia

  • Estilo culinário: cozinha indiana progressiva;
  • Principais pratos: pequenas interpretações de pratos inspirados no México, Japão e Índia, como sushi de nigiri e tacos com curry. Há também biscoitos Oreo de berinjela;
  • Destaque: Lick It Up — um prato principal com base em curry saborizado que deve ser lambido diretamente do prato.

O chef indiano Gaggan Anand dirige o melhor restaurante do mundo na Ásia, tendo essa classificação pelos últimos quatro anos seguidos. Porém, mesmo assim, ainda investiu em outras raízes gastronômicas, como hamburgueria, cervejaria artesanal e culinária alemã. O cardápio principal conta com petiscos variados e que são comidos com os dedos.

Inicialmente o menu contava apenas com receitas indianas. Entretanto, com o conhecimento adquirido em viagens feitas por Anand, foram incrementadas roupagens de culinárias internacionais à tradicional de seu país. O diferencial de Gaggan Anand está no mix de ingredientes indianos e tailandeses com pratos típicos de outros países.

Além disso, a apresentação tende sempre ao desafio, apelando para o visual excêntrico e instigando o uso do corpo para saborear — lamber, pegar com dedos —, o que torna mais convidativa e curiosa a experiência de conhecer a culinária experimental de Gaggan Anand.

Apesar do tremendo sucesso que seu restaurante faz em Bangkok, o chef Anand já anunciou que encerrará as atividades do Gaggan em 2020. Após, ele pretende abrir um pequeno restaurante em Fukuoka, Japão, com seu colega e amigo chef Takeshi ‘Goh’ Fukuyama — proprietário do restaurante francês La Maison de la Nature Goh.

5. Eleven Madison Park – Nova Iorque, EUA

  • Estilo culinário: europeu moderno com toque de Nova Iorque;
  • Principais pratos: pato assado envernizado com mel, acompanhado de maçãs e rutabaga;
  • Destaque: cheesecake de esturjão defumado ungido com uma montanha de caviar.

Suíço e naturalizado estadunidense, o chef Daniel Humm é quem dirige o famoso restaurante cosmopolitano de Nova Iorque, situando-se à frente do Madison Square Garden Park — um exuberante complexo de eventos musicais e esportivos. Inclusive, a região é muito privativa, reunindo apartamentos de luxo e serviços importantes de infraestrutura a seu redor, ideal para uma residencia internacional estratégica.

A carreira de Daniel é de um sucesso ímpar. Iniciou como culinarista aos 14 anos e já com 24 ganhou sua primeira estrela no famoso catálogo de viagens da Michelin. Em 2006, virou chef executivo do Eleven Madison, quando ainda era propriedade de um grupo corporativo.

O local foi reformado recentemente, em meados de 2017 — logo após ser classificado o melhor restaurante do mundo na América do Norte —, tornando consistente o estilo minimalista do cardápio para as decorações. A cor predominante é azul-cobalto, que pode ser visto em suas banquetas de mohair.

O salão de jantar é ricamente decorado com pinturas de Rita Ackermann, além de servir um menu completo de 8 a 10 pratos. Já o bar do restaurante oferece degustações rápidas e completas de cinco pratos — ideal para quem precisa de uma refeição entre uma reunião e outra, aprimorando a visita à capital mundial dos negócios.

Os melhores restaurantes do mundo oferecem oportunidades exclusivas e únicas de experimentar sabores diferentes da culinária internacional. Agregado a isso, a cultura local toma outra forma e sabor, mostrando-se presente nas influências criativas de cada chef para criar o cardápio perfeito. O sucesso de combinações os levou ao topo do mundo dos restaurantes mais requintados e restritos.

Aproveite para conhecer os 10 restaurantes mais badalados de São Paulo!

Posts relacionados
Lifestyle

Entenda como kitesurf impulsiona uma nova era no Nordeste

Executivos encontram no esporte uma paixão pelo mar e oportunidades de negócios na Praia do…
Ler mais
Lifestyle

Conheça a arte secular da alfaiataria com Vasco Vasconcellos

Em seu ateliê em São Paulo, o alfaiate molda a elegância há 35 anos e cria peças exclusivas que…
Ler mais
Lifestyle

Paris 2024: Descubra os encantos da cidade olímpica

De castelos históricos a estádios modernos, conheça todos os locais olímpicos As…
Ler mais