Internacional

Os 10 melhores destinos no mundo para observar as estrelas

Admirar imensidão e quietude nos faz refletir sobre o contraste do tamanho entre a nossa existência perante o universo. A Bossa Nova Sotheby’s separou as melhores noites sob estes céus estrelados, onde muitas vezes é possível ver grande parte da Via Láctea a olho nu, um prato cheio para quem deseja observar as estrelas ou praticar astrofotografia.

O mais próximo que a maioria dos moradores da cidade chega de observar as estrelas é quando descobrem as últimas notícias de celebridades, graças às luzes da cidade e à poluição do ar. Mas, não há nada como olhar para um céu noturno expansivo pontilhado de estrelas cadentes, planetas e constelações.

A Associação Internacional de Céu Escuro (IDA), fundada em 1988, reconhece mais de 130 lugares — ambientes urbanos, parques nacionais, reservas naturais — que preservam os céus mais escuros e estrelados do planeta. A UNESCO também reconhece uma série de starlight reserves certificadas em sua lista de locais de patrimônio astronômico.

Esses destinos espetaculares de observação de estrelas oferecem aos visitantes a oportunidade de aprender mais sobre o universo e se reconectar com o incrível planeta que todos chamamos de lar. De Utah à Namíbia, aqui estão alguns dos melhores lugares do mundo para observar as estrelas e praticar a astrofotografia.

Parque Nacional Bryce Canyon, Utah

Parque Nacional Bryce Canyon

Um dos muitos parques nacionais localizados no sudoeste dos Estados Unidos, o Bryce Canyon é particularmente notável por suas formações rochosas de aparência surreal e seus céus noturnos estrelados. O parque nacional, que possui uma área de 145 km² em Utah, é menos visitado do que o vizinho Grand Canyon (que também é um International Dark Sky Park) – e, portanto, é melhor para observação remota de estrelas e programação de astronomia. Em excursões noturnas lideradas pelos altamente treinados Astronomy Rangers do parque, os visitantes podem observar até 7.500 estrelas, ter uma visão de horizonte a horizonte da Via Láctea e vislumbrar Vênus e Júpiter. Não deixe esse destino de fora na hora de planejar a sua viagem para observar as estrelas.

Aoraki Mackenzie International Dark Sky Reserve, Nova Zelândia

Aoraki Mackenzie International Dark Sky Reserve

A Reserva Internacional Dark Sky Aoraki Mackenzie da Nova Zelândia foi criada em 2012 para reconhecer as incríveis oportunidades de observar as estrelas na Bacia Mackenzie, na Ilha Sul. Aqui, os visitantes podem conhecer o planetário, as áreas de telescópio e os observatórios da reserva, onde visitas guiadas são oferecidas nos centros de visitantes Lake Tekapo Earth and Sky e Aoraki/Mount Cook. Em noites claras na reserva, muitas vezes é possível ver a Aurora Australis, o Cruzeiro do Sul e a Estrela do Sul.

Reserva Natural NamibRand, Namíbia

Reserva Natural NamibRand

A Reserva Natural NamibRand fica no que a IDA chama de “um dos lugares naturalmente mais escuros ainda acessíveis da Terra”, devido ao fato de que as comunidades habitadas mais próximas estão localizadas a pelo menos 90km de sua localização. O trecho de 215.000 hectares de terra no sudoeste da Namíbia é protegido pelo Namib Desert Environmental Education Trust (NaDEET) Center, que desenvolve programas ambientais educacionais na área, principalmente para estudantes locais. Os visitantes que procuram a experiência de observar as estrelas em NamibRand tem a opção de conferir os acampamentos e pousadas Wolwedans, onde os viajantes podem reservar um pernoite com foco em sustentabilidade no deserto de céu estrelado.

La Palma e Tenerife, Ilhas Canárias

La Palma e Tenerife

As Ilhas Canárias abrigam três reservas starlight reconhecidas pela UNESCO, nomeadas pela Starlight Foundation, organização sem fins lucrativos. O céu noturno estrelado pode ser visto claramente de todo o arquipélago do Oceano Atlântico, mas astrônomos profissionais e amadores são normalmente direcionados para La Palma e Tenerife quando o assunto é a indústria do astroturismo. Essas duas ilhas abrigam três áreas de observação criadas pelo Instituto de Astrofísica das Canárias, com sede em Tenerife. Alguns dos melhores lugares para observar as estrelas nessas ilhas incluem o ponto mais alto de Garajonay e a montanha San Bartolo (La Palma) e o mirante El Palmar e a montanha Guajara (Tenerife).

Mauna Kea, Havaí

Mauna Kea

Localizado na Big Island, o vulcão adormecido Mauna Kea oferece o pico mais alto do Havaí, além das melhores oportunidades de observação de estrelas da região. Mais ou menos na metade do Mauna Kea, que atinge quase 14.000 pés acima do nível do mar, a Estação de Informações para Visitantes do Centro Internacional de Astronomia Onizuka oferece programas noturnos de observação de estrelas e passeios especiais com telescópios para os visitantes. De lá, os visitantes podem continuar até o ponto mais alto do vulcão com seu próprio veículo com tração nas quatro rodas ou como parte de uma excursão guiada. Ainda assim, é aconselhável que os viajantes parem no meio do caminho para se aclimatar à mudança dramática de elevação antes de seguirem para observar as estrelas.

Parque Nacional Sagarmatha, Nepal

Parque Nacional Sagarmatha

Esse daqui provavelmente você já conhece além das estrelas. O Parque Nacional de Sagarmatha, no Nepal, também abriga o pico mais alto do mundo: o Monte Everest. Ainda assim, os visitantes não precisam estar preparados para percorrer as encostas do gigante para ter uma experiência memorável na região. O parque nacional também inclui uma série de trilhas para caminhadas em picos de montanhas um pouco mais acessíveis, bem como uma zona florestal de baixa altitude, onde os aventureiros podem ver o imponente Everest cercado por um amplo céu noturno e observar as estrelas.

Kerry International Dark Sky Reserve, Irlanda

Kerry International Dark Sky Reserve
Kerry Dark Sky Reserve, Valentia Island, Co. Kerry, Ireland

Tão descontraída quanto seu próprio país, a Kerry International Dark Sky Reserve ocupa a área sudoeste da Irlanda na Península de Iveragh e ao longo do Wild Atlantic Way. À noite, esta terra entre as montanhas Kerry e o Oceano Atlântico oferece um céu escuro e estrelado de tirar o fôlego, imperturbável pelas nove aldeias habitadas dentro de sua extensão. Os visitantes desta parte remota da Irlanda podem se hospedar em várias propriedades locais ou acampamentos próximos dos melhores locais para observar as estrelas.

Reserva do Parque Nacional Denali, Alasca

Reserva do Parque Nacional Denali

Com mais de 24.000 km² a Reserva do Parque Nacional Denali faz jus a alma aventureira de seu país por abrigar uma enorme quantidade de vida selvagem nativa, como ursos pardos e caribus, além de ser o lar do pico da montanha Denali, o ponto mais alto da América do Norte. Longe da poluição luminosa e sonora, a paisagem intocada do parque não é reservada apenas para passeios no solo. Os visitantes também procuram pelo céu, onde estrelas, planetas e até mesmo a aurora boreal são visíveis no céu noturno escuro durante a maior parte do ano. Aqueles que procuram as melhores oportunidades de observação de estrelas devem visitar o parque nacional durante o outono, inverno ou primavera, quando a área passa por períodos mais longos de escuridão para longas horas para observar as estrelas de classe mundial.

Deserto do Atacama e Vale do Elqui, Chile

Deserto do Atacama e Vale do Elqui

A baixa pluviosidade, a alta altitude e a escassa poluição luminosa na região do Atacama-Elqui, no Chile, fazem dela a grande estrela do show do astroturismo, pelo menos aqui na Terra. O Elqui Valley, também conhecido por sua produção de vinho, tornou-se o primeiro Santuário International Dark Sky em 2015 – é nomeado Gabriela Mistral Dark Sky Sanctuary em homenagem à poeta ganhadora do Prêmio Nobel do século 20, Gabriela Mistral, que passou sua infância na região chilena. 

Cerca de cinco horas ao norte do Vale do Elqui, a cidade turística de San Pedro de Atacama oferece uma mistura de albergues econômicos e acomodações de luxo no Deserto do Atacama, como o sustentável Atacama Lodge, que oferece experiências guiadas de observar as estrelas na área.

Pic du Midi, França

Pic du Midi

Se o Pic du Midi é um local bom o suficiente para os cientistas da NASA tirarem fotos da superfície da Lua em preparação para as missões Apollo, é bom o suficiente para nós também. 

Localizado nas montanhas francesas, o espaço oferece o transporte de teleférico até o ponto mais alto, onde um observatório no topo da montanha fica acima das nuvens. Além disso, o local também engloba o Pyrénées-Mont Perdu, reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO e o Pyrénées National Park, um parque nacional francês. É possível até reservar um pernoite no Pic para um sono inesquecível sob as estrelas. É um destino que não pode ficar de fora de seu roteiro se seu objetivo é observar as estrelas.

Posts relacionados
Internacional

Os bairros mais procurados em Orlando por brasileiros

Consultora imobiliária, Carol Medeiros, revela as tendências no mercado de imóveis de…
Ler mais
Internacional

Entenda por que os brasileiros estão buscando a Espanha como novo lar

Com clima agradável e alta qualidade de vida, o país se apresenta como uma boa opção para morar…
Ler mais
Internacional

Os sete lugares excepcionais na África do Sul

Muito além do safári, a África do Sul oferece todos os elementos para férias…
Ler mais