Museu de Arte Sacra de São Paulo, abriga a exposição “Imagens de Roca e de Vestir” com 37 obras do acervo do MAS/SP bem como da Arquidiocese de Sorocaba, Paróquia Nossa Senhora dos Remédios, Catedral Metropolitana de São Paulo, Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte e da coleção Jack Luna. A curadoria é de João Rossi e Beatriz Cruz.

Nossa Senhora da Assunção, Séc. XVII/XIX – acervo Igreja Nossa Senhora da Boa Morte

Imagem de roca é  o nome que se dá a imagens, prioritariamente sacras, conduzidas em procissão e vestidas com trajes de tecido. Diferente das peças que existiam nas Igrejas e para aliviar o peso, as imagens eram entalhadas apenas parcialmente, com acabamento só nas partes que deveriam ser vistas pelo público, como as mãos, cabeça e pés, e o restante do corpo consistia em uma simples estrutura de ripas ou armação oca coberta pela roupa de tecido. No Brasil, esse gênero tornou-se importante durante o período barroco, especialmente no século XVIII, até meados do século XIX. 

A diferenciação entre as peças, além de sutil, não é estanque e algumas vezes está creditada a interpretações. O que se deve ressaltar é que as imagens de roca verdadeiras são as destinadas à participação em procissão, e aquelas destinadas simplesmente a serem vestidas, as imagens de vestir. “Todas as imagens de roca são também de vestir, mas nem todas as imagens de vestir são de roca”, define a autora Maria Helena Ochi Flexor.

Dentre as diversas formas escultóricas que encontramos para representar os santos, há as chamadas imagens de roca e de vestir, cujo estudo, durante muito tempo, foi “desprezado” pelos pesquisadores por serem consideradas como uma expressão artística de menor importância. Com grande popularidade no século XIX, largamente utilizadas no culto doméstico e nas procissões, principalmente as da Paixão de Cristo. Já durante os séculos XX e XXI, este tipo de representação ganhou notoriedade e renasceu, também, como objeto de desejo de colecionadores”, explica o curador João Rossi.



Exposição: “Imagens de Roca e de Vestir

Curadoria: João Rossi e Beatriz Cruz

Abertura: 23 de janeiro – sábado – das 11h às 14h

Período: até 30 de março de 2021

Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo || MAS/SP

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô) 

Tel.: 11 3326-5393 – informações adicionais 

Horários: De terça-feira a domingo, das 10 às 17h (entrada permitida até as 16h30)

INGRESSOS DEVEM SER RESERVADOS ATRAVÉS DO SITE DO MUSEU – link para ingressos

 

Midias Digitais

Site: www.museuartesacra.org.br

Instagram: https://www.instagram.com/museuartesacra/

Facebook: https://www.facebook.com/MuseuArteSacra

Twitter: https://twitter.com/MuseuArteSacra

YouTube: https://www.youtube.com/MuseuArteSacra

Google Arts & Culture: https://bit.ly/2C1d7gX

 

Conteúdo de parceria: Silvia Balady