Mercado

Aumenta o interesse em apartamentos com serviços

Tendência do mercado de alto padrão é global e conta com aumento de empreendimentos também no Brasil

Os últimos dois anos foram difíceis para a indústria de hospitalidade e viagens, com quartos de hotel de luxo vazios em todo o mundo. Entretanto os apartamentos com serviços disponíveis para aluguel de curto prazo, residências totalmente mobiliadas que vêm com todas as comodidades do seu hotel sofisticado favorito, de flores frescas a uma massagista sob demanda, estão se mostrando mais atraentes do que nunca, mesmo em mercados como Europa e Norte da África, onde os apartamentos com serviço costumavam ser uma raridade.

Leia também sobre este assunto no Brasil

Os consultores relatam uma alta demanda contínua por propriedades de aluguel de alto padrão, incluindo cozinha e espaço para trabalhar remotamente. Eles também citam a garantia de um alto nível de controle de higiene em comparação, por exemplo, com as propriedades do Airbnb. Muitos daqueles que solicitam essas propriedades são compradores de alto patrimônio líquido, que desejam uma casa de férias combinada com a oportunidade de altos rendimentos quando não estão na cidade.

JL Life by Design, localizado entre as avenidas Santo Amaro, Juscelino Kubitschek e República do Líbano, com fácil acesso ao Parque do Ibirapuera e diversas opções de serviços pay per use.

Cidade Matarazzo, empreendimento ícone em SP. Primeiro hotel na América do Sul da rede mais luxuosa de hotéis do mundo, a Rosewood. Um projeto ambicioso, com diversos profissionais (designers, arquitetos) renomados envolvidos e um complexo com suítes privativas e quartos de hotel, com serviços de alto padrão 24 horas, concierge cultural, mordomo pessoal.

Cidade Matarazzo, perspectiva da Torre Atlântica.

Em Londres, Guy Bradshaw, diretor-gerente da Sotheby’s International Realty do Reino Unido, diz que sua equipe de aluguel viu um “aumento maciço” de pessoas solicitando estadias de curto prazo em apartamentos voltados para serviços em vez de hotéis, para férias e viagens de negócios ou uma combinação de ambos – o chamado viajante “bleisure” (negócios e lazer).

“Vemos que as pessoas preferem cada vez mais estar em espaços privados de butiques em vez de hotéis públicos”, diz Bradshaw. “Apartamentos com serviços oferecem exatamente isso.”

Leia também sobre este assunto no Brasil
Long Stay: uma nova experiência de residência que agrega estilo, exclusividade e comodidade

10 Trinity Square é uma residência Four Seasons (Reino Unido Sotheby’s International Realty)

Tem sido particularmente popular entre canadenses e norte-americanos que desejam fácil acesso a atrações culturais combinadas com uma geladeira totalmente abastecida, serviço de limpeza, motoristas e flores frescas.

“Tivemos executivos de alto nível recebendo acomodações com serviços completos por £ 60.000 a £ 70.000 por mês, que consideraram opções de hotéis e residências particulares, mas ao gastar esse tipo de dinheiro querem seu próprio espaço, ar livre e privacidade, além de amenidades de estilo hotel”, diz Bradshaw.

Em um mundo pós-pandemia, as marcas de hotéis estão perfeitamente posicionadas para impulsionar o crescimento no espaço, diz Gregg Lynn, consultor imobiliário global sênior da Sotheby’s International Realty-San Francisco Brokerage. “Em um mundo virado de cabeça para baixo, confiança é a palavra-chave”, diz Lynn, responsável pela venda recorde de US$ 28 milhões na cobertura do St. Regis Hotel & Residences, em São Francisco. “Você pode se confortar com o fato de que um condomínio Four Seasons, ao contrário do condomínio X, será melhor administrado. Sua promessa de serviço será entregue. Residências com marca de hotel minimizam a desvantagem para consumidores abastados.”

W Residences | Vila Olímpia

W Residences, lançamento da Helbor com Toledo Ferrari na Vila Olímpia, com entrega prevista para 2023. Primeiro hotel W no Brasil, tem projeto com componente residencial da marca. Com assinatura do escritório Aflalo & Gasperini, o W Residences homenageia a cultura brasileira, principalmente na escolha das cores. Cada residência refletirá elementos curvos e orgânicos, abraçando as paixões da marca W por música, design e moda. As unidades variam de 53 m² a 102 m² privativos e serviços 24 horas.

O St. Regis Bermuda Resort apresenta uma comunidade residencial de alto padrão (Rego Sotheby’s International Realty)

Miami, Flórida, Dubai e Nova York continuam sendo as três principais cidades para residências de marca, mas novas áreas estão surgindo nos EUA; Europa; países asiáticos, incluindo o Vietnã; Austrália; e Norte da África.

Nas Sky Residences do W Hotel em Aspen, Colorado, “muitos hóspedes do hotel perguntam sobre as residências”, diz Will McCullough, agente da Aspen Snowmass Sotheby’s International Realty.

As 11 residências da marca W oferecem propriedade fracionada, em segmentos de cinco semanas; em um mercado como Aspen, o investimento é “significativamente menor do que comprar uma casa em um mercado onde a venda média de uma única família foi de US$ 9 milhões no ano passado”, diz ele. Por seu preço, o Sky Residences oferece uma localização “imbatível” no centro da cidade, diz McCullough. “É um verdadeiro local de ski-in-ski-out e um ótimo programa de trancar e sair para alguém que não tem tempo ou energia para lidar com uma segunda casa.”

Nicolas Béguin, diretor do escritório da Morocco Sotheby’s International Realty, diz que o mercado de Marrakech é tradicionalmente composto por vilas, palácios e riads no coração histórico da cidade, com baixa demanda por apartamentos. Mas isso está começando a mudar com o aumento de “residências exclusivas” sob a gestão de grandes marcas internacionais de hotéis.

O Four Seasons é o primeiro a oferecer esse tipo de apartamento com serviço na cidade marroquina, mas os apartamentos do Hyatt e do Mandarin Oriental estão em construção.

Rosewood Residences and Villas em Baha Mar nas Bahamas (Damianos Sotheby’s International Realty)

“A exclusividade do imóvel está intimamente ligada à exclusividade dos serviços oferecidos”, diz Béguin. A segurança pessoal é o principal requisito para quem compra apartamentos como residência secundária – ou seja, ocupação ocasional pelos proprietários – juntamente com a propriedade alugada sazonalmente. Outras prioridades incluem manutenção; pessoal, como cozinheiro, motorista, mordomo, governanta e massagista; e alguém para organizar as atividades. Ele diz que os rendimentos de aluguel anuais esperados variam entre 8% e 15%.

No Japão, os apartamentos com serviços em áreas de resort provaram ser “muito populares” durante a pandemia, diz Mugi Fukushima, gerente de filial da List Sotheby’s International Realty, Japão, especialmente entre os compradores japoneses que não puderam ir ao exterior. Muitos têm solicitado informações sobre o rendimento do aluguel, com a esperança de alugar apartamentos quando não estiverem usando. Fukushima está comercializando apartamentos com serviço na área montanhosa de Niseko, em Hokkaido, onde você pode esquiar dentro e fora de seus próprios aposentos.

Os EUA há muito tempo atraem investidores que desejam comprar um apartamento com serviços em uma residência de marca. Mas durante a pandemia, Andre Duek, consultor imobiliário global sênior da ONE Sotheby’s International Realty, com sede em Miami, Flórida, viu um forte aumento no interesse entre os compradores de alto patrimônio líquido que também procuram propriedades de apartamentos com serviços como investimento ou uma casa de férias para uso pessoal. Ele teve interesse de investidores que se mudaram de Nova York, São Francisco, Califórnia, Washington, D.C., São Paulo e Rio de Janeiro, Brasil.

Por exemplo, no empreendimento Four Seasons Surfside em Miami, “os compradores adoram o serviço cinco estrelas, localização privilegiada perto de uma praia tranquila e comodidades completas com os melhores restaurantes por perto e a promessa de cerca de 5% ao ano de rendimento ”, diz ele. “Famílias ricas têm procurado lugares para morar como se estivessem de férias, principalmente profissionais dos mercados financeiro e de tecnologia.”

As residências Surfside têm acesso a quatro piscinas, academias de ginástica apenas para residentes e dois restaurantes, incluindo o restaurante The Surf Club do chef Thomas Keller. A Duek também está vendendo apartamentos no Porsche Design Tower, de 57 andares, em Sunny Isles Beach, onde seu carro é entregue, por elevador, na porta da frente. A maioria das residências tem sua própria piscina privada em seus terraços de 15 pés de profundidade.

Bradshaw acredita que o setor de apartamentos com serviços permanecerá forte por muito tempo após a pandemia. “As pessoas estão viajando ao redor do mundo não por alguns dias, mas por três a quatro semanas para um projeto. Esperamos ver mais pessoas vindo por períodos mais longos, ficando em apartamentos com serviços, em vez de serem completamente realocados. Muitos provedores estão tentando aumentar seus portfólios.”

Lynn concorda. “Recebo uma ligação toda semana de alguém em algum lugar do mundo pedindo condomínios de hotéis. E isso está aumentando”, diz.

Uma cobertura triplex no Atlantis – The Royal Residences em Dubai (Luxhabitat Sotheby’s International Realty)


Quer saber mais sobre o mercado imobiliário de alto padrão no Brasil e no mundoEntre em contato com a Bossa Nova e fale com nossos consultores.

Posts relacionados
Mercado

Sofisticação, boa localização e novas experiências abraçam a oportunidade do aluguel

Optar por um imóvel de alto padrão de locação traz inúmeras vantagens e pontos importantes a…
Ler mais
Mercado

Tecnologia e sustentabilidade no radar do mercado de luxo

Unindo o conforto, tecnologia e sustentabilidade, grandes marcas, como a Porsche, estão investindo…
Ler mais
Mercado

Rio, uma porta para o mundo

O Rio de Janeiro continua lindo e continua sendo a vitrine do Brasil no exterior. É uma localidade…
Ler mais