De dentro para fora

O início de 2021 marca a continuidade do projeto Viva Arte, da Bossa Nova Sotheby’s International Realty e, nesta 5ª edição, buscamos uma mostra com um olhar para o momento que o Brasil e o mundo enfrentam, considerando o contexto da Arte Urbana. São Paulo, limpa da poluição publicitária, acolhe diferentes linguagens artísticas e até concorre para ser eleita a capital mundial do grafite.

A contribuição de Hans Belting (2007) sobre a distinção entre imagens endógenas (internas) e exógenas (externas) é fundamental para entender a complexa relação entre imagem e imaginário, entre o que está presente na mente de um indivíduo e o que se desenvolve na esfera da memória cultural.

O artista visual Adriano Franchini, em seu isolamento, passou a observar com mais atenção o espaço que habita e iniciou uma série de desenhos, como um exercício de reflexão, valendo-se de estratégias como a regressão e análise de sonhos. Ao longo desse período de pandemia, ele se propôs a desenhar os habitantes de seu quarto, repetidamente, até a descoberta de uma forma de prevenção à doença, que esteja disponível a todos.

O resultado desse projeto, ainda em andamento, forma a série intitulada Cama box de solteiro, lençol e travesseiro. Já são mais de 70 desenhos, com os personagens que dão nome ao trabalho e surgem num cenário surreal. Compostos por finos traços da pena nanquim e tinta azul para aquarela, sobre pedaços de papel Fabriano como suporte, aqueles objetos cotidianos ganham vida e coabitam o restrito espaço de 13×17 centímetros.

Mas, um dos desenhos escapa de seu destino intimista e vai habitar o espaço externo da fachada da sede da empresa. Ampliada centena de vezes, a imagem migra do micro ao macro, do papel artesanal para o adesivo plástico, de dentro para fora, em todos os sentidos. Imagens e símbolos fazem parte do universo cultural e alimentam a psique humana.

Curiosamente, “a cidade tem alma”, abarca todos os aspectos da vida humana, como nos faz refletir o psicólogo James Hillman! “Cada coisa de nossa vida urbana construída tem importância psicológica: o que está fora está dentro”. E o inverso também é verdadeiro: ao se expor dessa maneira, o artista proporciona uma experiência pública da Arte Contemporânea, através desse diálogo com a cidade.

 

Visitas agendadas aos sábados das 11h às 15h

Curadora | Elisabeth Leone: eleone@elisabethleone.com.br

Artista | Adriano Franchini: adrianofranchini@gmail.com.br

 

A Bossa Nova fica na Al. Gabriel Monteiro da Silva, 2.027.

O evento inicia a partir do dia 28/02/2021, com término em 08/05/2021.