O cenário econômico da Europa tem apresentado excelentes oportunidades para quem deseja diversificar seus investimentos de forma segura.

Trata-se de uma opção altamente atrativa para aqueles que querem manter o padrão de vida elevado.

Aplicar dinheiro no continente europeu pode trazer muitas vantagens para você e sua família — que vão desde a possibilidade de conquistar um visto de residência até uma maior segurança para seu investimento e mais qualidade de vida.

Mas, para minimizar os riscos que existem na maioria dos investimentos, o planejamento e o conhecimento sobre cada alternativa nunca são demais.

Pensando nisso, separamos, a seguir, as 4 vantagens de investir na Europa, as vantagens de aplicar recursos no continente e quais países são mais convidativos. Boa leitura!

Quais são as melhores vantagens para investir na Europa?

1. Abertura de negócios

Trocar a burocracia e as pesadas cargas tributárias brasileiras pela abertura de um negócio na Europa é, sem dúvida, uma excelente opção para quem não quer ter mais dores de cabeça com as instabilidades do nosso país.

Em Portugal, por exemplo, o serviço do governo chamado Empresa na Hora permite a abertura de um negócio em até 60 minutos e custa apenas € 360,00. A carga tributária é composta por três contribuições:

  • 25 % de ICR — imposto por rendimentos de pessoas coletivas;
  • até 1,5 % de derrama — imposto municipal;
  • de 6 a 23 % de IVA — imposto sobre valor acrescentado (mais baixo para produtos essenciais, como alimentos, e mais alto para serviços específicos, como salões de beleza e agências de publicidade).

2. Aplicações financeiras

Apesar dos riscos na variação cambial — o que pode ser positivo muitas vezes —, investir no exterior é uma forma de diversificar.

Além disso, desde 2016, o governo brasileiro mantém programas para a regularização de investimentos (lícitos, é claro) no exterior.

Ao contrário do Brasil e dos EUA, as políticas europeias estão cada vez mais previsíveis, com representantes do centro assumindo os lugares de extremistas de esquerda ou de direita.

Além disso, economicamente, a Europa está à frente dos demais continentes.

3. Apoio ao empreendedorismo

Os novos empreendimentos, principalmente relacionados à tecnologia, estão fervilhando em Portugal.

Aproximadamente 1,2 mil incubadoras e 2,3 mil startups, aliadas à população qualificada e jovem, convidam investidores a olhar para o país europeu.

Além disso, a alta qualidade de vida e o custo inferior ao de outros locais na Europa têm atraído cada vez mais talentos para o país.

4. Compra de imóveis

Os imóveis são, quase sempre, maneiras seguras de aumentar o patrimônio.

Isso vale tanto para aqueles adquiridos em regiões com potencial de valorização quanto para os utilizados como ativos para aluguel, por exemplo.

Nesse caso, você, como senhorio, recebe pelo bem que detém em vez de pagar para mantê-lo.

Os riscos são baixíssimos quando bem administrados: por isso, ao investir na Europa, o mais seguro é contar com a assessoria de uma imobiliária com expertise em negócios no exterior.

Quais países do continente são indicados para investimentos?

A revista Forbes divulgou uma lista com os melhores e piores países do mundo para investir. Entre os 10 melhores, estão os europeus:

  • Portugal;
  • Suécia;
  • Irlanda;
  • Dinamarca;
  • Holanda;
  • Finlândia;
  • Noruega.

Antes de escolher o local onde vai investir, é muito importante entender sua situação política e econômica para projetar os retornos financeiros que podem ser gerados pela iniciativa.

Lembre-se, novamente, de que ajuda profissional nunca é demais.

Portugal é a opção mais recomendada

Até a Madonna se mudou para Portugal.

O país tem investido em políticas que incentivam a recuperação do seu crescimento econômico e a valorização no mercado imobiliário vem trazendo grandes oportunidades de investimento, pois ainda é possível encontrar imóveis com valores mais baixos, mas que tendem a subir.

Além disso, existem incentivos fiscais em algumas regiões, sendo que o investimento em imóveis superior a 350 mil euros garante o direito de solicitação do visto de residência.

Quais são os benefícios de investir na Europa?

Possibilidade de ganhar o visto de residência

Países como Espanha, Portugal, Malta e Grécia, entre outros, oferecem visto de residência para quem compra imóveis a partir de um valor mínimo, mesmo que o bem seja para aluguel.

Na Grécia, com um imóvel de € 250 mil, já é possível obter o visto, enquanto a Espanha exige a aquisição de uma propriedade de, no mínimo, € 500 mil.

Portugal, o país queridinho do momento, já oferece o visto com um imóvel de € 350 mil.

Vale lembrar que o visto de residência é diferente da dupla cidadania.

Esta última é concedida apenas às pessoas legalizadas nos países por um tempo determinado e que preencham os requisitos para a permanência no local.

Mais segurança e rentabilidade

A Europa é uma das economias mais fortes do mundo, sendo que quem investiu lá nos últimos três anos tem visto uma excelente performance na rentabilidade. Lisboa, em 2017, teve uma alta de 37% no preço do m².

Hoje, Portugal é conhecido como um porto seguro para investimentos, principalmente por ser o destino “da moda”. Além da aquisição de propriedades para aluguel por temporada, outra modalidade que vem trazendo grande rentabilidade é a reabilitação de imóveis em centros históricos.

Qualidade de vida

O estudo “Quality of Life”, da Mercer, revelou que é na Europa que se encontram as cidades com a melhor qualidade de vida no mundo. Viena e Lisboa estão no topo dessa lista — na qual 8 de 10 cidades são europeias.

Fatores como tranquilidade e segurança, boas condições para saúde e educação e salários compatíveis com o custo de vida, além de diversas opções acessíveis para lazer, cultura, arte ou descanso, fazem com que o continente mereça sua posição de destaque no ranking dos melhores lugares do mundo para se viver.

No caso dos brasileiros que desejam morar na Europa, além de todas as demais vantagens da escolha de Portugal como destino, a exemplo de sua economia dinâmica, modernizada e aberta a capitais estrangeiros, existe a vantagem do idioma.

Não há mais dúvidas de que investir na Europa é uma excelente opção para quem está cada vez mais desacreditado quanto à situação política e econômica no Brasil, mas não desistiu de aumentar seu patrimônio.

E então, ficou tentado a investir na Europa? Saiba mais sobre Portugal, a terra dos vinhos e do bacalhau, no artigo que fizemos especialmente sobre o país e suas maravilhas!