Realizar o sonho de ter um vinhedo e produzir o seu próprio rótulo pode estar mais perto do que você imagina, graças ao projeto O.Fournier Wine Partners.

A proposta do espanhol José Manuel Ortega, proprietário da adega a 100 km de Mendoza, Argentina, é a comercialização de lotes para plantio de uvas e produção de vinhos. Com a vantagem de contar com a assessoria e a infraestrutura de uma das mais conceituadas vinícolas do mundo, e ainda poder tornar-se um produtor associado.

Sede da Vinícola O’ Fournier

Com 287 hectares e mais de 12.500 m² construídos num estilo arquitetônico moderno e racionalista, o empreendimento oferece 84 parcelas de vinhedos. Os lotes são comercializados com áreas de 1 a 3 hectares e a definição da uva vai variar de acordo com a melhor adaptação ao terroir, entre Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Tempranillo e Sauvignon Blanc.

A vinícola, considerada pelo cultuado crítico americano Robert Parker uma das oito melhores da Argentina, é equipada com a mais moderna tecnologia, incluindo um inovador laboratório com capacidade para realizar microvinificações e uma adega para armazenar até 2.800 toneis de carvalho a uma temperatura e umidade constantes.

A produção pode ser utilizada para elaboração do seu próprio rótulo ou, se preferir, pode ser vendida total ou parcialmente à adega. Calcula-se que a produtividade de cada hectare deve girar em torno de 4 mil a 5 mil garrafas por safra.

Além da adega, o empreendimento conta com o premiado restaurante Urban e um hotel de luxo, onde os sócios podem se hospedar. Outra opção é a aquisição de um lote para a construção da sua casa.

Entre as regras do Wine Partners, as residências devem seguir o estilo contemporâneo do projeto, bem como seu conceito sustentável. Além disso, devem ser térreas para não comprometer a belíssima vista das vinhas.

Em meio a uma paisagem espetacular, um verdadeiro oásis entre um verde vale e a imponente Cordilheira dos Andes, a região oferece ainda diversas atrações e atividades para tornar sua experiência ainda mais exclusiva. Clique aqui para saber mais.