ArquidecorArquitetura e Decoração

Japandi: conheça o novo estilo de decoração e saiba como aplicá-lo

O novo conceito decorativo é a combinação dos estilos japonês e escandinavo, trazendo cores claras e formas simples

 

Por Versatille

 

Prezando pelo uso de poucos elementos como base de expressão, o minimalismo tornou-se um dos estilos mais conhecidos na decoração. Seguindo a mesma linha, uma tendência vem se popularizando e chamando a atenção no mundo do design, com uma abordagem diferente: o Japandi. O novo conceito foi apontado como uma das tendências para 2021 pelo relatório Pinterest Predicts. 

O Japandi consiste na união do estilo japonês e escandinavo, combinando elementos essenciais de ambos. A organização e a harmonia japonesa (da filosofia wabi-sabi, sobre a aceitação da transitoriedade e a beleza do imperfeito) são conciliadas com o aconchego e a luminosidade da decoração escandinava (inspirada na expressão dinamarquesa hygge, que significa bem-estar e acolhimento).

 

Reprodução Pinterest

 

O resultado são linhas e formas simples, cores neutras e claras e layouts relaxantes, com prioridade para objetos de verdadeiro valor para os moradores. A ideia é ressaltar o papel da casa na vida de todos, ainda mais em tempos de pandemia, quando passou a ser o local mais seguro e confortável para se estar.

Outro aspecto do Japandi é o uso de materiais naturais, como madeira, cerâmica, fibras, metais e terracota. Assim, as texturas dão um tom rústico e, ao mesmo tempo, leve e minimalista ao ambiente. Com aparência macia, os tecidos (linho, algodão, crochê, entre outros) também contribuem para a construção de uma atmosfera aconchegante.

 

Reprodução Pinterest

 

Reprodução Pinterest

 

Investir em plantas também é uma forma de criar o aspecto de casa habitada e ainda trazer a tão essencial natureza para dentro. O paisagismo no Japandi inclina-se mais para folhagens do que flores, restringindo-se monocromaticamente ao verde, sem tons vibrantes. A entrada de luz natural, com boas janelas e cortinas leves, é tão essencial quanto as plantas, para evitar o aspecto artificial.

Nas paredes, as cores pertencem a uma paleta clara e neutra, variando entre branco, bege e cinza claro com poucos focos de cor. Se quiser equilibrar com tons mais escuros, a dica é não exagerar, escolhendo pontos específicos, como uma parede, uma luminária ou as almofadas do sofá.

 

Reprodução Pinterest

 

Por fim, as peças de decoração devem seguir a filosofia do “menos é mais”. Empregue apenas itens funcionais ou que carreguem valor afetivo para os moradores, como móveis artesanais, herdados de familiares ou garimpados durante uma viagem.

 Quer conhecer nossas oportunidades de imóveis de alto padrão decorados? Entre em contato com a Bossa Nova e fale com um de nossos consultores.

 

Leia também
Ancestralidade reverenciada
A tranquilidade de um jardim Zen
As matérias de arquidecor mais inspiradoras
Tactile design: arquidecor para ver, tocar e sentir
Posts relacionados
Arquidecor

Móveis e acessórios de madeira se destacam como tendência internacional

Elemento atraiu olhares pela versatilidade na decoração. Expositores realçaram a madeira como…
Ler mais
Arquidecor

 Tendências para um ‘Infinito Particular’

Com um olhar único, a 31ª edição da CASACOR Rio, que segue até o dia 26 de junho, chegou para…
Ler mais
Arquidecor

Adegas para se inspirar

Sim! É possível criar um ambiente especial para apreciar um bom vinho. Por isso, selecionamos 5…
Ler mais