O silêncio vale ouro e é sutil. Há um mistério fantástico ligado ao minimalismo. No setor imobiliário isso se aplica não só à propriedade, mas também ao proprietário. Esses projetos de casas contemporâneas podem parecer desprovidos de componentes. Talvez haja menos obras de arte que definam gostos, ou os tesouros sentimentais que guardamos ao longo dos anos estejam escondidos em prateleiras que exigem um impulso consciente para expor memórias.

O minimalismo incentiva a reflexão, o pensamento, controle e uma conversa inteligente. Isto é extremamente importante na hora de projetar uma casa minimalista. Geralmente há uma tendência em preencher espaços, mas as residências cleans e contemporâneas acabam dependendo de outros fatores como padrões de luz, conservação e intuição, entre outros detalhes.

R$ 19.000.000 | Jardim Europa, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Filosofia espacial

Há algumas formas de encontrar identidade para um espaço. Inserindo-o em um contexto histórico ou local, o baseando uma cultura inteira, como o Elysium, um “lugar de felicidade” — ou talvez usando um princípio de design como o wabi-sabi, que encoraja as pessoas a abraçar a beleza na imperfeição (rachaduras, arranhões e um processo de desgaste real e visível são enaltecidos em vez de escondidos).

€$ 8.800.000  | Costa Den Blanes, Mallorca | Mallorca Sotheby’s International Realty

Materiais Deliberados

Frequentemente ouvimos falar de materiais finos vindos de diversos lugares do mundo. Infelizmente, os artesãos não se concentram todos em um mesmo lugar, para nossa conveniência, e existe algo de especial na busca por matérias-primas locais. É preciso de tempo, e o resultado pode ser ainda melhor do que o pensado originalmente. Se você terceirizar, faça a lição de casa e procure texturas – elas dão mais riqueza ao seu espaço.

R$ 18.000.000 | Jardim Paulistano, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Elementos naturais

Preste atenção no caimento da luz nos espaços. Tenha cuidado para não tirar algo crucial, a menos que seja absolutamente necessário. O minimalismo não é algo rígido, mas sim uma vontade de trabalhar com o que é mais simples. Quando se trata de arquitetura, ou mesmo de tratamentos de janelas, isso pode significar deixar um carvalho alto exatamente onde está. Usar a vegetação em uma fachada, parede embutida ou no quintal também é uma ótima ideia.

U$4.650.000 USD | Amagansett, Nova York | Sotheby’s International Realty – Bridgehampton Brokerage

Foco espacial

Eliminar distrações é primordial para limpar espaços, e desfazer-se de coisas expostas dá descanso para os olhos, para os ombros e os convida a aceitar o que está lá. Não é que uma peça característica não possa atrair a atenção, mas sim que esses objetos permitam uma calmaria visual.

Preço Sob Consulta | Mykonos, Grécia | Greece Sotheby’s International Realty

Escala e forma

O layout é um elemento principal em casas minimalistas, mesmo em espaços pequenos (um apartamento pode ser alto em vez de largo ou possuir um quarto loft). Em espaços maiores, a fluidez é algo de segunda importância nos espaços de convivência e fica a critério da filosofia. Como é a vivência nos espaços? Quanto tempo passamos lá? O que esses ambientes, corredores ou quintais têm de espacial? Luz, som, abertura? Corredores longos permitem mais movimento; a curva suave de uma escada remete a formas orgânicas; as prateleiras flutuantes dispersas mostram apreço pela arte linear.

O resto das diretrizes podem parecer óbvias: com cores frescas e tons neutros, os materiais naturais irão brilhar. Siga esse estilo em todo o seu espaço (detalhes em metal, design de iluminação, escolhas de tecido e etc). Nesses espaços simples, a distração desaparece e podemos focar em nós mesmos.

Artigo original do Blog sothebysrealty.com



Waiea foi a obra-prima criada por James K. M. Cheng, um arquiteto renomado e conhecido por todo o mundo, junto com um dos designers de interiores icônicos dos EUA, Tony Ingrao.

Em suas palavras, Cheng chama a cobertura de “uma vila no céu”. Ela foi projetada para ser funcional e confortável; nenhum detalhe foi deixado para trás. Dispõe de seis quartos e seis banheiros, e abrange mais de 8.532 metros quadrados, com um rooftop espetacular de mais de 185 metros quadrados e uma piscina de borda infinita privativa com vista para o oceano.

Explore mais tours em casas de alto padrão

 


U$35.000.000 | Honolulu, Havaí | List Sotheby’s International Realty



Para os quem adoram velejar, a vida ganha forma em meio ao azul do mar e do céu. É um mundo de liberdade, desafios e descobertas. Não há nada igual a deixar o vento bater no rosto, seja em uma competição ou para portos longínquos e tranquilos.

Velejar é uma paixão, um estilo de vida e uma comunidade, onde as pessoas ficam tão animadas para sair ao mar quanto para voltar ao seu grupo de amigos que apreciam o mesmo esporte. O companheirismo é grande, mesmo quando dois praticantes não concordam em termos de técnicas para cuidar da embarcação ou roteiros. Uma viagem no estilo rota de fuga pelo Caribe e Sul do Pacífico? Ou passar por portos cosmopolitas na costa da Califórnia? Oceanos, lagos, baías ou rios? A lista de locais ideais para andar de iate é extensa e discutível, assim como os locais que oferecem serviços e conveniências para barcos em terra, e condições climáticas ideais.

Preço sob consulta | Whitsundays, Queensland, Austrália | Queensland Sotheby’s International Realty

Conhecida como a Capital da Vela pela excelência das condições de vento e mar do canal de São Sebastião, Ilhabela tem sido cenário de diversas competições que ocorrem durante o ano inteiro e trazem velejadores de todo o Brasil e de diversas partes do mundo.

Preço sob consulta | Ilhabela, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Ilhabela tem clubes náuticos e escolas de vela que oferecem todo tipo de serviço; desde aulas e aluguel de embarcações até suporte para eventos de porte como a Semana de Vela de Ilhabela, a mais importante da América Latina.

Preço sob consulta | Ilhabela, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

 

U$26.950.000 | Miami Beach, Flórida | ONE Sotheby’s International Realty

As regiões à beira mar são excelentes em criar um estilo de vida tranquilo, que se assemelha a férias sem fim. Campos de golfe, quadras de tênis, eventos culturais e gastronômicos todos fazem parte desta onda. Os clubes de iate luxuosos têm até aeroportos e hospitais privativos.

€ 25.000.000 | Mallorca, Espanha | Mallorca Sotheby’s International Realty

Mallorca, nas Ilhas Baleares espanholas, chama atenção internacional por sua localização estratégica, suas propriedades de veraneio disponíveis, as enormes acomodações para iates e os diversos serviços oferecidos para barcos. “E, é claro, um dos fatores mais importantes é o clima mediterrâneo” segundo Amalia Losada, da Mallorca Sotheby’s International Realty. “Todos esses fatores fazem de Mallorca um local muito atrativo.” Os navegantes também conhecem a ilha como uma parada importante no circuito global de iate, devido à Copa del Rey, uma competição anual de regata com mais de 130 times, representando 24 nações, que competem durante horas na Baía de Palma de Mallorca.

XCD$ 67.500.000 | São Vicente e Granadinas | São Vicente e Granadinas Sotheby’s International Realty

Segundo Amelia Losada, o perfil dos amantes da vela não é algo simples. “São pessoas que gostam de emoção e amam o mar e sol.” E, felizmente, há locais em todo o mundo para acomodar toda essa comunidade.

Explore propriedades que te inspirem – LIVE Sotheby’s International Realty



Mesmo na era digital, as bibliotecas continuam a ser um foco nas casas mais elegantes do mundo. Os detalhes arquitetônicos desses quatro exemplos são projetados para deslumbrar, mas os livros que alinham as prateleiras dizem muito sobre os interesses dos proprietários. São espaços pessoais que criam uma fuga do mundo exterior, um lugar para a mente vagar.

R$ 17.000.000 | São Paulo, Brasil | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Com projeto de Ana Maria Vieira Santos, esta casa possui área social em mármore travertino romano e biblioteca em madeira com pé-direito duplo, espaço para estudos, descanso e leitura dos seus títulos preferidos. Localizada em um dos melhores bairros de São Paulo, o Real Parque, tem ainda área externa com jardim gramado e projeto de paisagismo.

 

U$23.500.000 | Montecito, Califórnia | Sotheby’s International Realty – Montecito – Coast Village Road

Prima Luce, cujo nome foi inspirado pelas vistas desobstruídas dos primeiros raios de sol de cada dia, está localizado em Montecito. O famoso designer Robert Webb capturou o ambiente de uma vila rural de estilo toscano com detalhes como arenito de Santa Barbara. A residência principal de aproximadamente 800 metros quadrados tem cinco dormitórios, seis banheiros, dois lavabos e cinco lareiras.

 

R$16.000.000 | São Paulo, Brasil | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Este apartamento está em localização privilegiada, próximo ao Parque do Povo, em São Paulo. Recebe muita luz natural, além de ter uma planta bem distribuída. O living com piso de mármore é espaçoso e conecta dois ambientes. A biblioteca é ampla, com espaço para todos os clássicos da literatura mundial.

 

U$27.000.000 | Los Altos Hills, Califórnia | Sotheby’s International Realty – São Francisco Brokerage

O Morgan Estate foi construído em 1914 para Percy Tredegar Morgan, que fundou a Califórnia Wine Association. Um dos melhores exemplos da arquitetura de Tudor e Jacobean nos Estados Unidos, o Manse hospedou presidentes, reis, rainhas e celebridades.

 

R$15.000.000 | São Paulo, Brasil | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Mansão projetada pelo arquiteto Gui Mattos com grande varanda, espaço gourmet no anexo próximo à piscina e belo jardim com paisagismo minimalista. A biblioteca possui área de estudo, vista para o espaço externo e muita luz natural das amplas janelas.

 

Preço sob consulta | Londres, Inglaterra | London Sotheby’s International Realty

Em um dos locais mais glamorosos de Londres, esta magnífica cobertura tem vista para o Hyde Park, com lifestyle de alto padrão e de última geração, que inclui comodidades como uma academia totalmente equipada, sala de tratamento de beleza, cinema em casa e seis terraços e jardins.

 

U$14.000.000 | Greenwich, Connecticut | Sotheby’s International Realty – Greenwich Brokerage

Projetado pelo arquiteto renomado Ira Grandberg, AIA e construído pela Hobbs Construction Company, esta mansão de pedra real combina o ambiente do Velho Mundo com o máximo da tecnologia do século XXI. A madeira, molduras e portas artesanais destacam o interior majestoso. Possui longos corredores de carvalho e galerias octogonais.

 

 

 

 



“Eu sabia como era não me sentir desejada, não ter um sonho, não saber o que era ser uma inspiração, não saber o que era a esperança, não saber se eu ia estar viva no dia seguinte. Eu pensei que era, finalmente, a minha vez de fazer o que eu queria e o que me faz feliz”. Michaela DePrince

Michaela DePrince nasceu na devastada Serra Leoa, durante a longa guerra civil que o país enfrentou. Uma série de eventos a levaram a viver em um orfanato com esperanças de um dia tornar-se uma bailarina. “Eu queria ser feliz”, lembra DePrince. Ela se inspirou em uma revista que tinha uma bailarina como destaque não apenas porque estava dançando, mas porque “ela parecia feliz”.

 

 

Ela foi adotada por uma família americana, que reconheceu seu talento e determinação, e a matriculou em aulas de balé. Hoje, dança com a Dutch National Junior Company com o título de “Grand Sujet” na companhia principal.

 

 

Cativada pela beleza de Paris e suas acomodações, essa dançarina reflete sua jornada e seu compromisso de inspirar os outros. Saiba mais sobre Michaela DePrince.

 

€ 8.800.000  | Paris, França | Paris Quest Sotheby’s International Realty

Todos nós temos uma paixão. Todos nós temos um sonho. Para alguns, trata-se de aventura. Para outros, trata-se de tranquilidade. Nossos sonhos são tão vastos e variados quanto o mundo é amplo, mas todos começam com inspiração e a inspiração começa com o ambiente que nos cerca. Sua casa é isso: onde você escolhe estar. Sua casa é onde você realmente VIVE.



 

Ao lado das montanhas, essas casas frequentemente enfeitadas pela neve também são ideais para os amantes do esqui ou apenas para quem quer escapar da agitação das metrópoles. Originários da região dos Alpes na Europa, estas residências de madeira apresentam telhados pesados, com inclinação suave e átrios largos e angulares na parte da frente da estrutura. O tempo e o desenvolvimento cultural em torno do esqui e das caminhadas transformaram essas fazendas procuradas apenas em alguns períodos em pousadas para as férias e um dos destinos mais desejados do mundo.

Vamos explorar cinco chalés encantadores da Itália  a Utah.

Preço sob consulta | Courmayeur, Itália | Turin Sotheby’s International Realty

Esta propriedade inclui duas moradias históricas e um chalé – com quase 2.300 metros quadrados. Ela oferece detalhes minuciosos em todos os aspectos, com o tradicional uso de madeira e vigas expostas, exalando aconchego e calor. É ideal para quem quer fugir das cidades, sendo cercada por um parque de mais de 7.000 metros quadrados, proporcionando o máximo em privacidade, reclusão e tranquilidade.

 

Preço sob consulta | Verbier, Suíça | Cardis Immobilier Sotheby’s International Realty

Em uma área tranquila de Verbier, esta propriedade cativante consiste em um chalé principal exclusivo e um separado, para acomodar os funcionários ou para funcionar como anexo. O chalé principal foi projetado por um arquiteto conhecido internacionalmente, com um layout espaçoso de mais de 1.400 metros quadrados, construído com materiais de luxo e autênticos, como madeiras raras recuperadas e pedras naturais artesanais.

 

Preço sob consulta | Megève, França | Propriedade de Megève Sotheby’s International Realty

Conhecido como “Tigre Blanc”, este chalé de ski-in/ski-out construído de forma magistral abrange aproximadamente 420 metros quadrados e possui uma espaçosa sala de estar no primeiro andar com lounge, bar, adega, cozinha profissional e terraço. Seis quartos, um dormitório e uma área de SPA com jacuzzi, academia e sauna complementam a estrutura.

 

1.300.000  | Saint Julia De Loria, Andorra | Andorra Sotheby’s International Realty

Esta torre de chalé em Andorra oferece uma vista deslumbrante para a montanha por suas janelas que vão do chão ao teto. Convidativa, ela oferece quatro quartos, três banheiros completos, sala ampla com lareira, cozinha exterior e acesso a um terraço de 30 metros quadrados. Além disso, há vagas para cinco veículos.

 

U$ 6.150.000 | Park City, Utah | Summit Sotheby’s International Realty

Esta casa de quatro quartos, quatro banheiros, com 4.407 metros quadrados, foi decorada por um designer, inspirada em um moderno chalé escandinavo de esqui — distintamente eclético, elegante e natural. Inserido nas belas Montanhas Wasatch e vintage, a casa é perfeita para viver o clima da região.

 



Gregg Lynn, um corretor imobiliário da Sotheby’s International Realty, costuma se intitular “o revelador de segredos das coberturas”. Mas como a pessoa que está por trás de U$28 milhões em vendas em condomínios, um recorde em São Francisco, Califórnia, este título está mais para verdade do que para uma brincadeira bem-humorada para o corretor. Neste caso, é também um sinal da força deste nicho do mercado, e do que as pessoas estão dispostas a pagar para adquirir uma propriedade nos céus.

As coberturas ocupam o último andar inteiro dos edifícios, e estão a um mundo de distância do restante da cidade. As pessoas cobiçam essas propriedades. Existem até revistas com conteúdo exclusivo para coberturas. Elas são mais que apenas um andar de um prédio, e representam “a mudança tectônica de como as pessoas vivenciam o luxo”, segundo Gregg Lynn. O design é amplo, os acabamentos são elaborados e a vista, melhor impossível.

Cobertura – Jardim América, São Paulo

Nem sempre as coisas foram assim. A um século atrás, o último andar tinha cômodos apertados, teto baixo e era destinado aos funcionários. Atualmente, segundo Gregg Lynn “o maior benefício de estar na cobertura são os tetos elevados.” Eles têm cerca de 45 centímetros a mais que o teto dos apartamentos convencionais. Em coberturas com janelas do teto ao chão, o efeito ganha bônus de 6 centímetros, e fica ainda mais deslumbrante.

O tamanho da cobertura, o nível de construção e os monumentos especiais para os quais ela oferece vista ditam seu preço. Uma propriedade com vista para a Estátua da Liberdade, em Nova Iorque, a Sydney Harbor Bridge na Austrália ou para o Parque Ibirapuera, em São Paulo, com certeza atrai a atenção e eleva o valor do imóvel.

 

Cobertura – Jardim Europa, São Paulo

Coberturas grandiosas também são atraentes para casais que já não moram mais com os filhos e estão saindo de casas grandes, de acordo com Mary Lin, da Sydney Sotheby’s International Realty. Os proprietários estão conseguindo vender suas casas “por preços recorde” e optando por um estilo de vida mais tranquilo, acima das cidades, afirma Mary. O mercado de alto luxo de Sydney, por exemplo, não se limita apenas a australianos ricos. A cidade está crescendo no mercado internacional e ficando ao lado de locais como Londres, Nova Iorque, Hong Kong, com o mercado de prestígio alimentado por estrangeiros na costa de Sydney.

Cobertura –  Jardim Europa, São Paulo

Para alguns, investir nestas propriedades faz parte de uma estratégia de gerenciamentos de fortunas a longo prazo.

Do esqui ao iate, VIVA a vida que você sempre sonhou

As coberturas representam um nicho específico do mercado. O que é único, vende. A disponibilidade limitada e os designs singulares são os motivos pelos quais estes bens de luxo ganharam preços dignos de noticiário. Na disputa dos condomínios de ultra luxo, que incluem adegas, decks privativos na cobertura, bibliotecas e mais, as coberturas chegaram à casa dos nove dígitos.

Cobertura – Jardim Paulista, São Paulo

Junto com o pacote de benefícios, vem a sensação boa de estar no topo. Só de pressionar o botão para ir à cobertura – sem ter que selecionar um andar – sente-se um poder sutil parecido com o de tirar um cartão black da carteira.

As pessoas que procuram coberturas são distintas entre si. Cinquenta por cento deles não consideraria morar em um andar fora o da cobertura, segundo Gregg Lynn. “Eles querem apenas os melhores quarteirões, os melhores edifícios e as melhores propriedades nestes edifícios.”

Explore coberturas à venda em São Paulo e Rio de Janeiro.

Artigo feito por Iyna Bort Caruso, exclusivamente para sothebysrealty.com



Chegar a um valor comum e com a percepção de que, tanto vendedor quanto comprador, saíram satisfeitos após finalizada a negociação de um imóvel. Impossível? Isso é mais comum do que você imagina, mas não em qualquer lugar.



Em 2010, um engenheiro brasileiro residente nos Estados Unidos tentou fazer uma mudança de Nova York para a Califórnia, mas um dos caminhões com sua mobília sumiu no meio do caminho. “Até hoje, sete anos depois, ainda estou aguardando a mudança chegar”, brinca Roger Madeira, protagonista da história e CEO do iMoving, aplicativo que faz a intermediação entre transportadoras e clientes. E ganha por este serviço, claro. É uma espécie de “Uber das mudanças”.

Esta experiência pessoal desagradável levou Roger a lançar, em 2011, o aplicativo nos Estados Unidos. Ficou quase um ano em operação até ser comprado por um sindicato do setor de transportes, que desejava desativar o serviço. Por questões contratuais, o empresário precisou aguardar cinco anos para relançar o aplicativo, desta vez no Brasil. E os números são animadores. Desde julho de 2017, a plataforma já viabilizou mais de 5 mil mudanças.

Para utilizar o iMoving o interessado baixa o aplicativo gratuitamente, cria uma conta, faz seu cadastro, informa todo o inventário da mudança e espera por orçamentos de diferentes transportadoras, de acordo com critérios de sua preferência, como preço, melhor período para se mudar, nível de qualidade do serviço, segurança, entre outros. A partir daí escolhe uma transportadora, assina o contrato e agenda a data da mudança.

Entre os benefícios do iMoving estão economia de tempo e dinheiro para obter variados orçamentos – com o aplicativo, tudo pode ser resolvido em até duas horas –, a chance de conhecer a opinião de outros usuários sobre os serviços das transportadoras, e a possibilidade de rastrear o caminhão de mudança por meio de um mapa no aplicativo. “Apesar de todas estas vantagens, acredito que o principal benefício do iMoving é a segurança para o cliente”, destaca Roger Madeira.

Em um processo de cotação de preços convencional, o cliente recebe a transportadora em casa – muitas empresas são encontradas pelo Google, sem referência alguma –, para que seja feita uma vistoria técnica, ou seja, a listagem de todos os pertences que serão transportados. “A pessoa fica mais vulnerável, pois, se não tomar cuidados, pode receber estranhos que ficarão sabendo de tudo o que há dentro da casa. Pelo iMoving, o cliente faz a listagem de forma totalmente on-line e anônima, ficando mais protegido. E também trabalhamos com transportadoras de confiança”, diz o CEO do aplicativo.

Hoje, já são 500 transportadoras cadastradas em todo o Brasil – todas com CNPJ; pessoas autônomas que fazem frete ou carreto não entram. Há no aplicativo um histórico detalhado de cada uma, com tempo de atuação no mercado, número de empregados, de caminhões, ficha no SPC, perfil no Reclame AQUI, entre outros dados que vão ajudar o cliente a conhecer melhor as prestadoras de serviço e a fazer sua escolha com mais segurança.

O perfil do cliente do iMoving são pessoas das classes A e B. Atualmente, o aplicativo recebe de 600 a 700 clientes diferentes por semana. O valor médio de uma mudança está em R$ 2.750,00. Apesar da atuação nacional, São Paulo representa boa parte dos negócios. E o aplicativo tem planos de agregar novas facilidades a partir do próximo ano. “Não somos apenas um site de orçamentos de transportadoras, por isso estamos ampliando nossa oferta de serviços”, conta Roger.

Entre as novidades para 2018 está o lançamento de duas plataformas, uma de personal organizers e outra de designers de interior, parceiros do iMoving que poderão ser contratados no pacote da mudança. “O personal organizer vai cuidar de toda a gestão da mudança, acompanhando o trabalho da transportadora. O cliente não terá preocupação alguma. Poderá sair de sua casa antiga para trabalhar de manhã e, quando chegar à casa nova à tarde, toda sua mobília já estará lá, organizada”, explica Roger. Hoje, 1.200 personal organizers estão em treinamento em um curso à distância do aplicativo.

Outra novidade será a parceria com a Youse, plataforma de vendas de seguros 100% on-line que pertence à Caixa Seguradora, para adoção do seguro-mudança. Este é um benefício que muitas transportadoras não comercializam em seu serviço. O iMoving também já conta com três grandes guarda móveis, demanda comum para quem está de mudança. Para 2019, o plano do iMoving é entrar para o setor de transporte de cargas.



Há pouco tempo o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump compartilhou vídeos com cenas de violência praticadas por muçulmanos, originalmente publicados em uma rede social por um grupo de extrema-direita. Além de ser criticado pelo compartilhamento em si, gerando um movimento anti-islamismo, os vídeos ou eram falsos ou não correspondiam exatamente com os fatos descritos na publicação, como data, personagens envolvidos ou locais.

Sem nos aprofundarmos para avaliar as reais intenções do seu gesto, Trump repetiu uma ação feita diariamente por milhões de pessoas em todo o mundo: compartilhar informações nas redes sociais sem investigar sua origem e veracidade, propagando mentiras, promovendo injúrias e, até mesmo, devastando reputações. No caso do presidente norte-americano, a situação criou uma saia justa diplomática com governos de outros países. Consequência proporcional à posição do incauto. Mas o que fazer com as informações mentirosas espalhadas por milhões de anônimos alimentados pela ignorância das consequências que o seu ato pode gerar ou, por que não, pela própria má-fé?

Um estudo do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação da Universidade de São Paulo monitorou 500 páginas digitais de conteúdo político falso ou distorcido. O resultado: 12 milhões de pessoas difundiram as notícias falsas.

Ao mesmo tempo em que dissemina a mentira, o brasileiro também se mostra incomodado com as fake news. Uma pesquisa encomendada pela BBC à GlobeScan, realizada com 16 mil pessoas de 18 países, colocou a população brasileira como a mais preocupada do mundo com a divulgação de conteúdo falso na web (92% dos entrevistados). Na outra ponta da tabela, os alemães, com 47%.

“As fake news não são uma novidade. Boatos ou informações inventadas sempre existiram. A diferença é que agora tudo circula com velocidade muito maior”, conta Maurício Moraes, editor do Truco, projeto de fact-checking (ou checagem de fatos) ligado à Agência Pública, referência em jornalismo investigativo independente.

A internet está no bolso de cada pessoa e os smartphones têm uma arma poderosa de disseminação da informação: o WhatsApp. Uma notícia falsa pode ser enviada rapidamente a milhares de pessoas por conexões criptografadas e é impossível monitorar isso, diz o editor do Truco. “Se todo mundo com WhatsApp repassar uma mensagem a seis pessoas, são necessárias apenas 11 etapas para que o texto chegue a todos os brasileiros”, afirma. “Não acho que as pessoas desejem consumir esse tipo de conteúdo. O que falta, muitas vezes, é reflexão antes de transmitir algo que pode ser falso.”

E as empresas como Facebook e Google falham no controle do que é publicado? “As empresas têm feito um esforço para combater as fake news, mas sempre sem controlar diretamente o que é publicado. Abordagens muito intervencionistas seriam uma censura, o que não é desejável”, revela Moraes. De acordo com a pesquisa da GlobeScan à BBC, o Brasil é o terceiro país onde a população mais se opõe a regulamentações governamentais da internet, com 72%, atrás de Grécia (84%) e Nigéria (82%).

 

 

O que fazem os gigantes da internet para combater as fake news

 

O Google criou um código que os signatários do código de princípios da International Fact-Checking Network (IFCN) podem usar para que checagens apareçam em destaque nas buscas. Essa rede, organizada pelo Instituto Poynter, dos Estados Unidos, reúne sites do planeta todo. Para assinar o código de princípios é necessário passar pela análise de um especialista independente, que vai verificar toda a página e dizer se está de acordo com o que é defendido pela IFCN. Apenas 40 projetos conseguiram passar pelo processo e o Truco está entre eles.

 

O Facebook criou uma ferramenta que permite usuários sinalizarem notícias que acham ser falsas. Membros da IFCN podem ver essa lista e verificar os boatos. Depois disso, toda vez que alguém for compartilhar um conteúdo já verificado aparecerá um aviso na tela, dizendo que sites alertaram para aquela notícia. Essa ferramenta já funciona em outros países, mas ainda não chegou ao Brasil.

 

Fonte: Maurício Moraes, editor do Truco

 

 

Resgate do bom jornalismo

O combate às fake news passa pelo bom jornalismo, destaca o editor do Truco, seja ele feito pelas mídias tradicionais ou independentes. “Hoje a produção de conteúdo de qualidade não está mais restrita aos meios tradicionais”, afirma. Muitas organizações já nascem digitais e vêm se destacando. “Profissionais que tenham o compromisso de produzir um trabalho sério são fundamentais como antídoto para as notícias falsas”.

Projetos de fact-checking como Truco, Lupa e Aos Fatos, também têm papel importante. “É uma maneira de aprimorarmos a democracia, trazendo sempre dados corretos para o debate público”, ressalta Moraes. Fazer fact-checking é trabalhoso. No caso do Truco, há uma metodologia pré-definida para se chegar à conclusão que determinada notícia é falsa ou verdadeira. “Precisamos correr atrás de bases de dados de difícil acesso, analisar estudos acadêmicos ou pedir ajuda de especialistas”, explica.

O fact-checking tem crescido muito rapidamente nos últimos anos. Segundo um censo elaborado pela Universidade Duke, em junho havia 126 projetos ativos em 49 países, aumento de 20% em um ano. “No futuro, será cada vez mais presente”, projeta Moraes.