Nos últimos 16 anos, Thomas Roszak viveu com sua família em uma casa de vidro projetada por ele mesmo, e ele já está pensando na próxima. “Não vejo outra maneira de viver”.

R$ 5.900.000 | Itanhangá, Rio de Janeiro | Bossa Nova Sotheby’s International Realty 

Roszak, um arquiteto com sede em Chicago e Illinois, construiu sua casa de vidro em um acre de terra cercada por bordôs de 18 a 24 metros, carvalhos e espinheiros-da-Virgínia para bloquear os olhos curiosos do sol. Era a casa dos sonhos dele, combinando suas ideias sobre como o espaço flui de uma sala para outra e as mudanças na incidência da luz. Às vezes, a casa é transparente, outras vezes reflete o meio ambiente e cria um habitat onde o exterior e o interior se tornam um.

R$ 10.500.000 | Jardim Guedala, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

As paredes de vidro moldam o cenário como um mural. Quanto mais dramático o pano de fundo, maior o papel que o vidro desempenha como elemento de design. Mike Shapiro, presidente da HÔM Sotheby’s International Realty em Newport Beach, Califórnia, diz: “Os proprietários aqui gastam milhões para ter uma vista como essa, então quanto mais vidro tiver, mais felizes eles ficam”.

U$19.995.000 | Bridgehampton, Nova York | Sotheby’s International Realty – Bridgehampton

O vidro traz a natureza aos proprietários como uma estética que se encaixa perfeitamente com a simplicidade do design moderno. A luz, a aridez e a sensação de abundância são a essência da arquitetura contemporânea.

Os edifícios de vidro são modernos, mas não são novos. A geração de hoje homenageia ícones como a Glass House de Philip Johnson, construído em 1949 em Canaan, Connecticut, e a Farnsworth House em Plano, Illinois, obra finalizada em 1951 por Mies van der Rohe. Ambos são agora operados pelo National Trust for Historic Preservation e parecem tão novos e importantes quanto no dia em que foram construídos.

 


R$ 4.950.000 | Boaçava, São Paulo | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

A diferença é que as estruturas de vidro de hoje não sofrem mais com problemas de modelos anteriores, como condensação, vazamento e desperdício de energia. Eles não perdem calor no inverno ou esquentam demais no verão. As casas de vidro possuem estruturas de alto desempenho. Graças aos avanços, o vidro também está sendo incorporado em residências de maneiras novas e criativas. Shapiro viu uma tendência no uso do vidro em pontes interiores, superfícies de revestimento e paredes de piscina de borda negativa. “A tecnologia é extraordinária”, diz ele.

R$ 19.800.000 | Joá, Rio de Janeiro | Bossa Nova Sotheby’s International Realty

Achar casas de vidro uma curiosidade arquitetônica já é coisa do passado. “Quando nos mudamos para a casa nenhum vizinho gostou”, lembra Roszak. “Agora, 15 anos depois, todos adoram. Eles falam que vivem em ruas com casas de vidro, então aderiram também. “Roszak diz que é sobre educação. “As pessoas não entendem as casas modernas até que as vejam no cronograma da história arquitetônica. À medida que a tecnologia avança, a estética avança. A arte e a arquitetura sempre devem olhar para a frente”.

Artigo original do Blog sothebysrealty.com